Grand Canyon, como conhecer uma das paisagens mais espetaculares do planeta.

Veja como chegar, o que fazer, onde ficar no Grand Canyon e muito mais.

0 186

O Grand Canyon permeia o imaginário de muitos turistas mundo afora. Também pudera, a paisagem arrebatadora e incomum já serviu de cenário para inúmeros filmes do cinema norteamericano. 

E com uma publicidade desse porte, aliado à beleza natural dos seus desfiladeiros, paredões multicoloridos e o rio Colorado serpenteando o fundo do cânion, é fácil de entender porque todo ano milhões de turistas rumam ao Arizona para contemplar essa maravilha da natureza.

Portanto, se você está na fase de planejamento de uma viagem ao Grand Canyon ou só está sonhando – ainda – este texto é para você.

Neste artigo, eu vou te mostrar onde fica o Grand Canyon, como chegar, melhor época para visitar, quais são as principais atrações, onde se hospedar e o que fazer nos arredores.

De quebra, ainda vou falar um pouquinho da Rota 66.

Você pode ler o artigo todo e ficar por dentro de absolutamente tudo o que você precisa saber para fazer uma viagem incrível ao Grand Canyon, ou navegar no menu abaixo e ir diretamente à sessão que você deseja.

Vamos lá?

Grand Canyon, um sonho realizado

Como eu disse na introdução desse post, o cinema estadunidense já nos apresentou o Grand Canyon em diversas de suas produções. Dentre elas, podemos citar:

  • Thelma & Louise
  • Na Natureza Selvagem
  • Férias Frustradas
  • Seu Marido e Minha MUlher
  • A Enfermeira Betty

Além disso, diversas reportagens da TV brasileira mostraram para nós um pouco das belezas do lugar. Com isso, os anos foram passando e o Grand Canyon sempre esteve entre os meus maiores sonhos de viagem.

Dentre tantas motivações que me fazem viajar, as grandes paisagens naturais do planeta, certamente são a maior delas.

E, se o objetivo é conhecer as grandes paisagens naturais do mundo, o Grand Canyon teria mesmo que estar na lista.

Onde fica o Grand Canyon

O Grand Canyon é um acidente geográfico de grandes proporções. Trata-se de um desfiladeiro íngreme esculpido pelo rio Colorado no estado do Arizona, Estados Unidos.

O Grand Canyon tem 446 km de comprimento e até 29 km de largura. Em alguns trechos, a profundidade chega a quase 1900 metros de altura.

Sua extensão vai da cidade de Page, na fronteira entre o Arizona e Utah e segue até o Lago Mead na fronteira Arizona/Nevada.

Você pode visitar o Grand Canyon em diversos trechos, tanto pela borda norte (north rim), como pela borda sul (south rim).

Mas a principal porta de entrada, com a melhor infraestrutura e com as melhores atrações, é através da borda sul, mais precisamente pela cidade de Tusayan, onde fica a principal entrada do Parque Nacional do Grand Canyon.

Dessa forma, de onde quer que você inicie sua viagem, você pode colocar no GPS a cidade de Tusayan, para servir como referencial. A entrada do parque é super bem sinalizada, você encontrará facilmente.

Distâncias da entrada sul do Grand Canyon National Park em Tusayan, para algumas cidades:

  • Williams – AZ = 84 Km
  • Flagstaff  – AZ = 117 km
  • Seligman – AZ = 154 km
  • Las Vegas – NV = 440 Km
  • Phoenix – AZ = 358 km
  • Los Angeles – CA= 779 km

Onde se hospedar para conhecer o Grand Canyon

A pitoresca cidade de Williams, excelente base para conhecer o Grand Canyon
A pitoresca cidade de Williams, excelente base para conhecer o Grand Canyon

Como você pode ver nas distâncias indicadas acima, não dá para usar Los Angeles ou Las Vegas como base para conhecer o Grand Canyon, portanto você precisará estar mais perto e reservar hotel em alguma das cidades ao redor.

Recomendo que você se hospede na pitoresca Williams, ou em Tuba City, na mais distante e com maior infraestrutura, Flagstaff ou na mais próxima e também mais cara, Tusayan.

Eu me hospedei em Williams, a cidade é pequena, mas tem boa infraestrutura turística, além de ser bastante curiosa e contar também com algumas atrações. 

Um dos atrativos de Williams é  um trecho da histórica Rota 66, que passa exatamente dentro da cidade.

Hotel que eu fiquei em Williams

Sugestão de hotel em Tuba City

Sugestão de hotel em Flagstaff

Sugestão de hotel em Tusayan

Clicando nos links acima, você poderá perceber como os preços são bem diferentes de acordo com a proximidade da entrada do Grand Canyon.

Além de estar a uma distância mediana da entrada principal do Parque Nacional do Grand Canyon, em Williams, você pode aproveitar as atrações abaixo:

  • Ferrovia do Grand Canyon
  • Parque de Vida Selvagem Bearizona
  • Trecho da Rota 66 com prédios históricos reformados
  • Pista de Kart
  • Fazenda de veados
  • Museu do Posto de Gasolina Rota 66 de Pete
  • Junção do Oeste Selvagem
  • Museu do Ar dos Aviões da Fama
Grand Canyon
Estação de Williams da ferrovia do Grand Canyon

Como visitar o Grand Canyon pela borda sul (south rim)

Você pode acessar a entrada do Parque Nacional do Grand Canyon pela borda sul através da cidade de Tusayan.

Funcionamento: 365 dias no ano, 24 horas por dia

Valor da entrada por veículo: 35 dólares por veículo de passeio, independente da quantidade de passageiros

Valor da entrada por pessoa a pé ou de bicicleta: 20 dólares

Validade da entrada: O passe para entrar no parque tem validade de 7 dias a contar da data da primeira visita, com entradas e saídas ilimitadas

Formas de pagamento aceitas: Somente cartão de crédito e débito

Aqui você pode comprar seu passe online ou comprar na entrada do parque.

O que fazer no Grand Canyon

Após a entrada do parque, em aproximadamente 7 km encontra-se o Centro de Visitantes do Parque Nacional do Grand Canyon.

No local existem 4 grandes áreas para estacionamento. Você pode parar o carro em uma dessas áreas e conhecer o Centro de Visitantes, ir ao banheiro, buscar informações, abastecer sua garrafinha com água potável.

Estando de carro, você pode percorrer toda a área de visitação do parque em seu próprio veículo. Caso esteja a pé, no centro de visitantes você pode embarcar no ônibus regular do parque, conhecer toda a vila e os mirantes panorâmicos.

Facilidades do Centro de Visitantes:

  • Fraldário
  • Bancos/assentos
  • Suporte de bicicleta
  • Parada de ônibus/transporte
  • Informações/Exposições Históricas/Interpretativas
  • Quiosque de informações/quadro de avisos
  • Estacionamento
  • Banheiro
  • Banheiro – Acessível
  • Banheiro – Família
  • Água potável

Visite os principais mirantes

A partir do Centro de Visitantes, o primeiro e mais popular mirante está a alguns metros a pé, é o Mather Point, espere pequenas multidões, principalmente no verão. 

Seguindo a pé pela “rim trail” ou pegando o ônibus Keibab Rim Route (linha laranja), você chega aos demais mirantes, que são: Yavapai Point, Yaki Point e Ooh Aah Point.

Excursão guiada com um guarda florestal

Palestras, conversas e excursões com os guardas florestais são programas muito interessantes, pois algumas dessas atividades são temáticas e são renovadas todos os anos, assim como variam também conforme a estação do ano.

Confira no site oficial, quais atividades lideradas pelos guardas florestais estão disponíveis.

Torre de Desert View

A Desert View Watchtower é uma torre de vigia de pedra em formato redondo de 22 metros de altura construída em 1932. 

No interior, você passará por murais intrigantes enquanto sobe 85 degraus para chegar a uma plataforma de observação de 360 ​​graus.

Tour de helicóptero pelo Grand Canyon

Grandes paisagens merecem grandes aventuras. E nada como um voo panorâmico de helicóptero para apreciar com uma visão em 360 graus a grandiosidade da paisagem das montanhas.

Contrate aqui seu tour de helicóptero pelo Grand Canyon.

Filme IMAX do Grand Canyon

Na cidade de Tusayan, um pouco antes da entrada do parque, existe um cinema que exibe um filme de 34 minutos com imagens espetaculares contando um pouco sobre o Grand Canyon.

Essa é uma atração paga à parte e não é tão bonito quanto ver o canyon pessoalmente, mas vale a pena para entender um pouco mais sobre a história da região.

Museu de Geologia Yavapai

Saiba mais sobre a história e formação geológica do Grand Canyon neste museu localizado na Estação de Observação de Yavapai.

Além de aprender mais sobre o canyon, você terá oportunidade de apreciar mais algumas vistas impressionantes a partir das grandes janelas panorâmicas.

Estrada do Eremita

Você pode percorrer a Estrada do Eremita que tem pouco mais de 10 km de carro ou com o ônibus do parque.

Por esta estrada, você chegará aos seguintes mirantes: Powell Point, Mohave Point e Pima Point.

Tire fotos incríveis do Grand Canyon

Você já ouviu falar de “golden hour”? A golden hour ou hora dourada em português é a hora em que a luz solar está mais bonita, justamente em tons dourados.

A golden hour são as primeiras horas da manhã, quando o sol está nascendo ou no final da tarde, quando o sol está se pondo.

Então se você quiser tirar fotos incríveis do Grand Canyon, acorde bem cedo e já fique com sua câmera preparada quando o astro rei começar dar o ar de sua graça ou escolha algum mirante no final da tarde.

Nos meses de verão, principalmente entre junho e agosto, os mirantes ficam bem cheios nos finais de tarde.

A foto é minha, o dia estava lindo, mas infelizmente não consegui aproveitar a golden hour.

Você vai gostar também: Toronto, saiba tudo sobre essa cidade incrível.

Quando ir/ Melhor época para conhecer o Grand Canyon

O Parque Nacional do Grand Canyon fica aberto o ano inteiro, mas algumas trilhas e atrações fecham nos meses de inverno (dezembro a março).

A melhor época para visitar é entre abril e outubro, mas entre junho e setembro as atrações costumam ficar bem concorridas.

Eu visitei o Grand Canyon em abril e consegui estacionar o carro em todos os mirantes e não encontrei muvuca em nenhum lugar.

E a famosa Skywalk do Grand Canyon?

Bom, se você quiser conhecer o Grand Canyon de verdade, as principais atrações e as partes mais bonitas, você estará bem distante da Skywalk.

A passarela de vidro sobre o abismo em formato de ferradura fica mais próximo a Las Vegas, portanto se você estiver hospedado na cidade e quiser ter uma provinha do que é o Grand Canyon, então faça esse passeio.

Vale a pena fazer a excursão de 1 dia a partir de Las Vegas para a borda sul do Grand Canyon?

No mundo inteiro existem atrações e passeios que eu costumo chamar de “pega trouxa”, essa excursão de 1 dia a partir de Las Vegas para conhecer a borda sul do Grand Canyon se enquadra nessa categoria.

Preste atenção: Se você quiser muito conhecer o Grand Canyon, programe-se para ir à borda sul, pelo Parque Nacional do Grand Canyon. Alugue um carro, vá de ônibus, fique em hotel, hostel, camping, mas NÃO faça essa excursão de 1 dia.

A maior parte do dia você passará na estrada, indo e voltando do Grand Canyon.

Ah, você está em Las Vegas e descobriu que tem possibilidade de conhecer o Grand Canyon e você quer muito fazer isso? 

Então contrate um passeio para conhecer a Skywalk e o Grand Canyon West ou um sobrevoo de helicóptero.

Abaixo estão algumas sugestões de passeio para você conhecer o Grand Canyon West Rim a partir de Las Vegas.

O que levar e como se vestir no Grand Canyon?

Tudo vai depender da época do ano que você visitará a região. Saiba que no verão as temperaturas passam fácil dos 30ºC e no inverno elas podem chegar a -10ºC.

Se você for conhecer somente os principais mirantes do parque, seja de ônibus ou de carro, não será preciso nenhuma roupa ou calçado especial, como tênis para trilhas.

Já se você for se aventurar pelas trilhas, prepare-se com roupas confortáveis e tênis ou bota de trilha.

A noite faz frio em qualquer época do ano, portanto leve roupas apropriadas para fazer passeios pelo centro da cidade e para jantar nos restaurantes locais.

Minha viagem foi em abril, você pode ver que o dia estava lindo, mas eu estava de calça e casaco.

O centrinho de Williams é bem charmoso, tem bons restaurantes e talvez você queira se arrumar um pouco melhor para dar um rolezinho pelo centro.

Para o dia, não esqueça do protetor solar e de garrafinhas de água. 

Em qualquer época do ano, protetor labial e hidratante corporal também são recomendados, pois a região é bem seca.

Observação: Não utilizamos propagandas para que você tenha uma melhor experiência de leitura em nosso site, mas utilizamos links afiliados. Ou seja, se você comprar qualquer produto ou serviço indicado através dos nossos links, você ajuda a manter o site no ar e paga o mesmo preço que comprando diretamente no site parceiro.

Onde comer no Grand Canyon

Na cidade de Tusayan, existem diversas lojas de conveniência e mini mercados, para você fazer aquelas comprinhas de última hora, para conhecer o parque.

Leve bastante água, biscoitos, barrinhas de cereais, frutas, sanduíches para passar o dia.

Para jantar na cidade de Williams, onde eu fiquei hospedado, recomendo os seguintes restaurantes:

Cruiser’s Cafe 66: Bar, churrasco e típica comida americana com decoração retrô e itens alusivos à Rota 66. Porções muito bem servidas.

Grand Canyon Brewing Company: Pub, bar e comida americana em ambiente com decoração rústica de velho oeste e música ao vivo. Porções exageradas.

South Rims Wine & Beer Garage: Cerveja artesanal e muita comida típica americana.

El Corral on 66: Restaurante mais simples e mais barato que outros da cidade. Comida latina e mexicana em porções muito bem servidas.

Station 66: Italiano com boas opções de massas, pizzas e saladas.

Twisters: Lanchonete típica estadunidense com decoração retrô para você provar aqueles clássicos, como milk-shake, banana-split, hambúrguer e batata frita.

Dinheiro x Cartão

Quase todos os passeios, estabelecimentos, atrações, lojas e restaurantes aceitam cartões de crédito e débito, inclusive o Parque Nacional só aceita pagamentos através de cartões.

Embora seja pouco comum, ou até mesmo improvável, pode ser que você encontre algum lugar que não aceite pagamentos em cartão, por isso tenha sempre alguns dólares trocados para pequenas despesas.

Veja aqui quais são os melhores cartões de crédito para acessar salas vip e os melhores cartões para acumular milhas.

Como se locomover pela região do Grand Canyon? É preciso alugar carro?

As cidades grandes, com bons aeroportos, estão todas distantes, portanto chegar ao Grand Canyon não é uma tarefa simples se você não estiver de carro.

Sendo assim, recomendo que você alugue um carro ainda no Brasil e já saia do aeroporto quando chegar aos Estados Unidos, de carro alugado.

Use este comparador de preços para aluguel de carros, que é o mesmo que eu uso.

Com ele você compara preços de várias locadoras em um só lugar, paga em reais e pode parcelar em até 10x sem juros e sem IOF.

Os maiores aeroportos próximos ao Grand Canyon, onde você pode retirar seu carro alugado, são os de Phoenix, Las Vegas e Los Angeles.

Caso você queira fazer uma viagem mais aventureira, veja os preços de passagens de ônibus nos Estados Unidos.

O que fazer nos arredores do Grand Canyon?

Neste artigo, abordei principalmente o que fazer no Grand Canyon pela borda sul (south rim) e não pretendo me aprofundar em o que fazer nos arredores, mas você pode se interessar por essas dicas abaixo:

  • Seligman e uma parte autêntica e bem preservada da Rota 66
  • Monument Valley e suas impressionantes formações de arenito vermelho
  • Page, onde começa o Grand Canyon, Antelope Canyon, Nação Navajo, Glen Canyon e Lake Powell
  • Cidade de Sedona, considerada sagrada pelos nativos e repleta de terapias alternativas

DICA: Se você viajar com tempo de sobra e quiser aproveitar ao máximo a região, pesquise melhor esses destinos que indiquei acima.

Remédios/ Hospitais/ Seguro viagem

Leve aqueles remédios que podem ser úteis em qualquer viagem, como antitérmicos, analgésicos e remédios para enjoo.

Não deixe de levar, principalmente, aqueles de uso regular e certifique-se que tem a quantidade suficiente para a sua viagem.

Dentro do parque, existem socorristas e atendimentos para pequenos acidentes. As cidades maiores ao redor contam com hospitais para atendimentos de maior complexidade.

Fazer um seguro-viagem para qualquer viagem para os Estados Unidos é altamente recomendável, pois o custo dos procedimentos médicos no país é altíssimo e até mesmo um transporte por ambulância pode fazer um rombo em seu orçamento.

O seguro-viagem ainda tem coberturas para atrasos e extravios de bagagem, atrasos e cancelamentos de voos, perda de conexão por culpa da companhia aérea, auxílio jurídico, atendimento odontológico de emergência, antecipação de retorno por conta de alguma emergência e repatriação de corpo.

Faça cotação e seu seguro-viagem aqui.

Internet/ Telefone/ Comunicação

Uma viagem para o Grand Canyon e região, você vai precisar bastante de internet, principalmente para uso no GPS.

Ter telefone e internet também pode te ajudar, caso ocorra algum defeito ou acidente com o carro nas estradas.

Você pode comprar aqui seu chip internacional, pagar em reais e receber o chip em sua casa. Você já vai chegar nos Estados Unidos podendo usar o telefone. 

Segurança no Grand Canyon

Nas estradas, nas cidades ao redor, ou mesmo dentro do parque, não passei ou presenciei qualquer situação de insegurança.

O Parque conta com patrulhamento ostensivo, além de câmeras de vigilância em diversos pontos.

Tenha maiores cuidados, principalmente se você estiver viajando sozinho ou sozinha e vá fazer alguma trilha mais longa.

Como planejar sua viagem ao Grand Canyon

Pesquise passagens aéreas para as cidades grandes mais próximas, que são Phoenix, Las Vegas e Los Angeles.

Alugue um carro na cidade de chegada nos Estados Unidos, você já sai do aeroporto de carro. Dirigir nos EUA é fácil, as estradas são excelentes, bem sinalizadas e você só precisa da CNH brasileira dentro da validade.

Planeje quantos dias vai ficar em cada cidade e faça a reserva dos seus hotéis com antecedência.

Inclua um seguro-viagem em seu orçamento, pois é muito importante para os Estados Unidos.

Compre ingressos de atrações e passeios com antecedência. Fica mais fácil de fazer seu planejamento financeiro e você não perde tempo procurando agências no local.

Compre um chip internacional, viaje tranquilo, fale com a família e poste tudo nas redes sociais.

Caso tenha ficado com alguma dúvida, tenha alguma sugestão, correção ou atualização de alguma informação, deixe um comentário abaixo.

Abraço.

Jason Brum

Deixe uma resposta

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Consulte mais informação

Política de Privacidade e Cookies