Boas maneiras ao viajar de avião

0 17
Seguros Promo

- Advertisement -

Boas maneiras ao viajar de avião

Com o aumento de renda das classes C e D e a democratização do transporte aéreo é cada vez mais comum você ver pelos aeroportos pessoas de hábitos mais simples, com roupas mais humildes, famílias de mãos e rostos calejados pelo tempo e pelo trabalho mais pesado. 

Pessoas que têm os mesmos direitos que os demais clientes/passageiros das companhias aéreas, pessoas que também pagaram pelas suas passagens, também pagaram as taxas aeroportuárias, portanto podem ocupar a mesma sala de embarque, sentar nos mesmos lugares, ocuparem as mesmas poltronas nos aviões, desfrutar do mesmo serviço de bordo e chegar com segurança e conforto ao seu destino. 

São pessoas que optaram por um transporte mais seguro, mais eficiente e mais rápido para atravessar o país e encontrar com amigos, familiares e parentes que a distância os separou por meses, anos e até décadas, sendo assim, a primeira dica de “boas maneiras” são para os passageiros regulares. 

Seja gentil e solidário

Nada de comentários maldosos, críticas a simplicidade, a forma de se vestir alheia ou ao desconhecimento de alguns procedimentos, isso é um preconceito sem sentido com pessoas como qualquer outra que lutaram para estar ali, desfrutando do mesmo serviço que você.

Ao invés de criticar ou fazer comentários ao pé do ouvido de alguém  ridicularizando tais pessoas, é muito mais educado e civilizado auxiliar, orientar, oferecer ajuda, pegar uma mala na esteira para alguém com dificuldade, tentar acalmar algum outro passageiro de primeira viagem que demonstre sinais de nervosismo ou ansiedade ou alertar para a chamada do vôo de algum passageiro distraído. 

Se julgar melhor por ter mais traquejo nos aeroportos e aeronaves é puro preconceito. Óbvio que existem regras de educação mínimas para que todos sigam e é delas que vamos cuidar agora:

Boas maneiras ao viajar de avião

Com que roupa viajar de avião

Até pouco tempo atrás, as pessoas se vestiam com mais cuidado quando iam viajar, especialmente nas viagens de avião. Hoje, parece em alguns casos, que acabaram de acordar e foram para o aeroporto, qualquer dia desses vão esquecer até mesmo de tirar o pijama. 

Uma vez eu estava em Congonhas e tinha um rapaz de chinelos, calça de moletom arriada no meio da bunda e, para completar, fazia questão de levantar a camisa para que aparecesse a cueca.

Como se isso não bastasse, parecia ser filho do dono da companhia, pois tratava o despachante da empresa com tanta antipatia que parecia ser seu empregado.

Como viajar de avião é uma atividade coletiva, algumas regras de bom senso podem ser aplicadas para não incomodar e não ser incomodado. 

Para os homens

  • Procure viajar de calça, ou se estiver calor demais uma bermuda estilosa.
  • Nunca, jamais um short, mesmo que você passe 4 horas diárias na academia malhando somente perna, e queira mostrá-las em qualquer oportunidade, aguarde mais um pouco e, talvez no seu destino, tenha muito mais lugares adequados para exibi-las.
  • Tênis, sapato ou sandália? Qualquer um, estando limpinho, ok. 

Muito mais importante se seus calçados e roupas são novos é se eles estão limpos, bem cuidados e passados. Pior que simplicidade é desleixo e falta de higiene. 

É muito mais comum você encontrar nos aeroportos, com estrangeiros de aparência suja, com roupas sujas, pés e unhas imundas, cabelos que aparentam não ver água há dias do que brasileiros. 

Posso até estar sendo preconceituoso aqui, mas o brasileiro tem fama de ser um povo limpo, que toma mais de um banho por dia, portanto você pode estar vestido da forma mais simples possível, estando limpo isso que vale.

Pode viajar de Havaianas?

Bom, se esse é seu estilo ou você quer fazer um estilo ao viajar de avião ok! Mas aconselharia pelo menos uma sandália, nunca Havaianas/bermuda, pois vai parecer que você foi à esquina comprar cigarro ou que está voltando da praia. 

Havaianas e shorts então nem pensar, irá parecer que você acordou, foi ao banheiro dar uma “mijadinha” e resolveu ir viajar. 

Ah, acho esquisito você pegar uma ponte aérea no trecho Rio/São Paulo na segunda feira às 7h da manhã e ir de Havaianas, provavelmente você será o único entre os diversos passageiros que estarão indo trabalhar, bom se você gostar de ser diferente e chamar a atenção ou se quer “tirar onda” com a cara da galera vai fundo!

E camiseta regata, rola? 

Sou homem e sou o maior defensor da popularização deste tipo de camiseta, pois também sinto calor, mas PARA VIAJAR DE AVIÃO NÃO.

Imagina um cara grande e peludo ao seu lado no avião que passa o braço, ou pior, o sovaco no seu nariz cada vez que pede uma bebida. Você não gostaria né?! Portanto o que nos incomoda também irá incomodar os outros.

Para as mulheres

As mesmas regras dos homens, roupa limpa e bem cuidada, seja nova ou não, seja de grife ou não, seja da moda ou não. Um bom banho antes da viagem, um desodorante e um perfume que não sufoque seu vizinho de viagem.

Como você irá passar algumas horas confinada em um espaço apertado é bom escolher roupas confortáveis, calças não muito justas, ou se optar por saia ou vestido algo que não seja muito curto e sapatos que não sejam muito altos e apertados.

A grande diferença nas dicas para homens e mulheres é que para eles o cuidado é com a falta e para elas com o excesso. Não precisa ir de qualquer jeito, com roupa amarrotada, furada, de chinelos ou short, mas também não precisa (no caso delas) ir com a melhor roupa do armário, com uma super produção, maquiagem carregada como se fosse para a entrega do Oscar.

Boas maneiras ao viajar de avião

Educação com os funcionários

Acho que ninguém sofre tanto com a falta de educação e arrogância do passageiro brasileiro do que os funcionários que trabalham nos balcões das companhias aéreas, já presenciei cenas de pura grosseria gratuita contra esses funcionários que a vontade era de ir lá bater nas costas do cidadão e tomar as dores do funcionário. 

Sou completamente a favor de reivindicarmos nossos direitos, mas destratar uma pessoa que está trabalhando e que, por mais que tenha boa vontade e se esforce não terá como mudar uma determinada situação não levará a lugar nenhum.

Teve um caso uma vez de uma senhora completamente exaltada no aeroporto de Curitiba porque o vôo dela estava muito atrasado e quis furar a fila (eu estava nessa fila) para simplesmente chegar até o balcão e destratar o funcionário achando que o problema dela seria resolvido mais rápido. 

O detalhe era que todas aquelas pessoas que estavam naquela fila estavam com voos atrasados, pois naquele dia simplesmente os aeroportos Salgado Filho (Porto Alegre), Guarulhos (São Paulo) e o próprio Afonso Pena (Curitiba) suspenderam suas operações por quase toda a manhã por falta de condições meteorológicas, isso era por volta das 13h. 

Tudo o que podia ser feito vi os funcionários da Gol fazendo nessa tarde, até mesmo comprando passagens de outra companhia para atender alguns passageiros que iriam para Campo Grande (MS). 

Agora você vê, três grandes aeroportos no Brasil fecham, naturalmente causando reflexos em outros aeroportos, diversas pessoas com seus vôos atrasados ou perdidos, pois nesses casos, às vezes perde-se as conexões, ou seja todos nós na mesma situação, funcionários visivelmente sobrecarregados e fazendo o impossível para resolver essas questões e fazer com que todos cheguem aos seus destinos, eu pergunto: 

Precisa de uma pessoa descontrolada gritando? 

Isso vai resolver o problema? 

Mesmo que resolva, porque ela acha que o caso dela é mais urgente que o de todos os outros que estão na mesma situação? 

Que culpa tem o pobre funcionário se por questões meteorológicas técnicas,  que na verdade são para a segurança de todos, o aeroporto fechou? 

Quem não se lembra desse caso, no aeroporto de Guarulhos, de um casal descontrolado, destruindo o balcão da companhia, para fazer valer seus direitos.

Não bata boca, procure seus direitos se você acha que está com a razão

Acredito fielmente que quando não somos atendidos nos nossos direitos, e, que depois de um diálogo educado, o problema não foi sanado, devemos buscar instâncias superiores para recorrer daquilo que nos lesou, para isso, tenha os comprovantes das passagens, saiba exatamente o que ocorreu, se realmente você tem razão na sua reclamação procure a ouvidoria da ANAC e em último caso um juizado especial cível e processe a companhia. 

Mas, na boa, não bata boca, não se exalte, não destrate outra pessoa que está trabalhando tentando resolver até problemas mais graves e urgentes que o seu e principalmente não se ache mais importante do que outros passageiros, pois por mais que você tenha razão, você irá perdê-la com tais atitudes.

Boas maneiras ao viajar de avião: durante o voo

Depois que o avião fecha portas, é proibido usar aparelhos eletrônicos, então desligue também os celulares, se ajeite em sua poltrona, aperte os cintos, pois o voo irá começar. 

O cinto é para ser usado durante todo o voo, mas as pessoas geralmente o abrem e só o afivelam novamente na hora do pouso ou quando, durante o voo isso é recomendado.

 Algumas pessoas não afivelam  nem mesmo durante uma turbulência, o que é um grande erro. 

Um amigo em uma viagem para os EUA ignorou o aviso de atar cintos diante de uma turbulência que estava prestes a ocorrer e que fora avisada pelo comandante e comissários, durante a mesma houve um tranco tão grande que simplesmente ele se deslocou da poltrona e bateu com a cabeça no bagageiro. 

Para os demais passageiros foi apenas uma turbulência um pouco mais forte, para os comissários que prestaram atendimento e principalmente para meu amigo foi uma dor de cabeça a mais, literalmente. 

Não se desesperem, turbulências leves são comuns durante o voo, mesmo essas com mais solavancos são perfeitamente contornáveis e praticamente não oferecem risco à aeronave. É como no dito popular “turbulência não derruba avião”

Senta e levanta

  • Se você estiver sentado na janela ou no meio, evite ficar levantando toda hora para não incomodar quem está na poltrona do corredor.
  • Se você estiver no meio ou no corredor, por gentileza, levante-se quando um dos seus vizinhos desejar passar, é horrível quando o passageiro desta poltrona não se levanta e o outro se espreme todo para conseguir passar. 

As aeronaves das principais companhias nacionais são o Airbus A319, Airbus A320, Airbus A321, os Boeings 737 e os Embraer 190 e 195 e  geralmente possuem três banheiros, sendo 1 na parte dianteira e dois na parte traseira da aeronave, então na hora do aperto veja o que está mais próximo de você e se alivie. 

Ah, para não levantar a toa, você pode verificar no teto próximo na entrada do banheiro, que se a luz verde estiver acesa com as luzes em vermelho em formato de X também  significa que o banheiro está ocupado. 

IMPORTANTÍSSIMO: Quando entrar no banheiro, SEMPRE tranque a porta, primeiro que é isso que fará a luz interna acender, segundo que é o travamento da porta de também acenderá a luz externa indicando que o toillet está ocupado e terceiro e o principal motivo é que isso impossibilitará que você seja pego ou pega naquela posição constrangedora “descarregando o concreto” no vaso do avião. 

Chamando os comissários(aeromoça)

Acima da sua poltrona têm dois botões com o desenho de uma pessoa segurando um copo, aperte um desses botões que uma luz ao lado dele acenderá e ao mesmo tempo um sinal será dado ao comissário de bordo, que em seguida irá até a sua poltrona atendê-lo. 

Nas primeiras vezes que viajei de avião “cutuquei” alguma comissária para ser atendido (elas odeiam isso), mas pior mesmo e segurá-las pelo braço, mas convenhamos é mesmo desagradável, mas eu simplesmente desconhecia o tal botãozinho acima da minha cabeça e ainda ficava intrigado como alguns passageiros conseguiam ser atendidos sem tentar agarrar uma dessas escorregadias criaturas (comissárias). 

Para que você pode chamar a aeromoça? 

Caso você queira água, se quiser repetir o serviço de bordo, para pedir a revista da companhia, para tirar alguma dúvida quanto ao voo, quanto ao horário de chegada, para tirar alguma dúvida quanto ao preenchimento de algum documento (somente para voos internacionais). Ou seja, você tem uma infinidade de motivos para solicitar ajuda a um desses funcionários da companhia, só não abuse.

Uma amiga, comissária da Tam, contou que certa vez um menino de aproximadamente 6 anos, apertou o tal botãozinho acima das poltronas, ela foi até ele pediu um livrinho para colorir (eu nem sabia que isso existia), assim que ela voltou, ele solicitou novamente a sua presença e pediu um copo de água, mais alguns minutos depois, pediu um travesseiro.

na quarta ou quinta solicitação, ela já sem paciência se dirigiu a avó do menino que assistia a tudo e a todas as vontades do neto serem atendidas sem se preocupar se estava incomodando e perguntou a ela se o neto desejava mais alguma coisa, o neto colocou o lápis na boca e fez menção de que estava pensando e ele mesmo respondeu que agora ele não queria mais nada. 

Falta de respeito ao trabalho da funcionária e a vovó achando graça da “esperteza” do netinho cheio de vontade. 

Falta de educação e desrespeito não é exclusividade de brasileiros

Problemas em aeroportos e dentro de aeronaves não acontecem somente com companhias aéreas nacionais ou com passageiros brasileiros.

Abaixo seguem algumas fotos do Passenger Shaming, perfil criado no Instagram por comissários de bordo para desabafar e expor um pouco das situações mais inusitadas que são obrigados a lidar no dia a dia de trabalho.

Todas as fotos acima foram baixadas livremente e pertencem ao perfil do Instagram ou do site Passenger Shaming.

Se você funcionário de alguma companhia aérea tem história de abuso ou falta de respeito pela qual tenha passado ou algum constrangimento causado por algum passageiro, conte sua história nos comentários abaixo.

Se você é passageiro, já foi destratado ou mal atendido por algum funcionário de alguma companhia aérea, conte também a sua história nos comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.