Salvador, tudo o que você precisa saber antes da sua viagem

O que fazer, como chegar, onde se hospedar, melhor época, onde comer em salvador. O post mais completo que você vai ver hoje.

0 373

Salvador – BA

Como começar um texto sobre a capital do estado mais alegre do Brasil sem recorrer a diversos clichês?

Aliás, na pergunta acima, já utilizei o primeiro clichê, pois todo mundo se refere à Bahia como a terra da alegria.

E é verdade, o baiano tem uma energia única, povo sorridente, piadista, alegre, hospitaleiro, com um sotaque arrastado, quase cantado, que é uma delícia de ouvir.

A Bahia, de fato, não é uma terra qualquer, o caldeirão cultural de diversos povos, sobretudo portugueses e africanos, se reflete na história, na arquitetura, na religiosidade, na música, no carnaval e na comida. 

Aliás, a comida baiana é um capítulo à parte. Cozinha rica de cores, texturas, aromas e sabores.

Enfim, Salvador é o apogeu de tudo o que a Bahia tem a oferecer.

E é com prazer que lhes apresento agora, um pouco do que tem de especial na capital de um dos estados que mais amo no País.

Sejam bem-vindos a Salvador, capital da Bahia, a terra da alegria.

Sobre Salvador

Salvador é a quarta maior cidade brasileira, ficando atrás somente de São Paulo, Rio e Brasília, portanto é uma cidade que, além dos atrativos turísticos, tem tudo o que você pode esperar de uma metrópole do país.

Tem aeroporto internacional, diversos shoppings, excelentes restaurantes, comércio diversificado e vida noturna agitada.

Tem também, é claro, trânsito, poluição e violência. Enfim, prós e contras das grandes cidades brasileiras.

Salvador foi a primeira capital da América Portuguesa, que corresponde ao atual Brasil. 

A influência africana em muitos aspectos culturais da cidade a torna o centro da cultura afro-brasileira. A capital da Bahia é o município que tem a maior proporção de pessoas que se declaram pretas ou pardas, 75%.

A história da negritude na Bahia tem sua origem no período nebuloso da escravidão, onde navios negreiros desembarcaram na capital baiana ⅓ de dos quase 5 milhões de escravizados trazidos do continente africano ao país.

A influência africana se faz presente nos costumes, religião, na culinária e em diversos aspectos culturais.

Claro que a história de Salvador não caberia nessa poucas linhas, tampouco tenho essa intenção em um post sobre viagens.

Mas se você tiver interesse em saber mais sobre a rica história de Salvador e da Bahia, recomendo a leitura do excelente livro “Uma História da Cidade da Bahia” de Antônio Risério.

Livro Uma História da Cidade da Bahia

Clique aqui e compre o livro.

Como chegar em Salvador

Como eu falei no início do post, Salvador é uma metrópole e conta com um aeroporto internacional, assim como acesso por estradas vindas de todas as regiões do país.

Sendo assim, você pode chegar a Salvador, de avião, carro ou ônibus.

Veja abaixo como chegar a Salvador em cada um desses meios.

Salvador de avião

Salvador recebe voos diretos de quase todas as capitais brasileiras, principalmente do Rio, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Recife e Fortaleza. Logo, não será difícil encontrar passagens aéreas com bons preços em diversos horários e dias de semana.

Você pode pesquisar preços e comprar sua passagem de avião aqui.

Como ir do aeroporto de Salvador para a cidade

O aeroporto de Salvador fica a 30Km da Barra, onde fica localizado o famoso farol e um dos principais bairros turísticos da cidade.

Os principais hotéis de Salvador se dividem basicamente entre os bairros Rio Vermelho, Pituba, Barra e Ondina. Você pode encontrar também algumas excelentes opções no Pelourinho, dentre elas, o luxuoso e estrelado Fasano.

Do aeroporto de Salvador para a cidade, de metrô

Um ônibus circular passa a todos os instantes pela calçada do desembarque do aeroporto de Salvador e em 5 minutos chega à estação Aeroporto.

O metrô de Salvador é limpo, moderno e eficiente. A passagem custa R$4,10 (setembro/2022).

As linhas do metrô não chegam aos bairros turísticos, mas podem te deixar em estações próximas, daí é só pegar um UBER e economizar bastante no trajeto.

Mas agora vem o pulo do gato sobre em qual estação descer, de acordo com a localização do seu hotel.

Hotéis na Barra – Desça na estação Lapa, a última da linha vermelha 

Hotéis no Rio Vermelho – Desça na estação Bonocô

Hotéis na Pituba – Desça na estação Rodoviária. Se você seguir viagem de ônibus para outras cidades da Bahia, é nessa estação que você vai descer.

Hotéis no Pelourinho – Desça na estação Campo da Pólvora.

Todas essas indicações acima, são as mais próximas dos respectivos bairros. O UBER para chegar ao seu hotel a partir das estações de desembarque dará entre R$8 e R$25.

Do aeroporto de Salvador para a cidade, de UBER

Você pode chamar o UBER a partir do aeroporto de Salvador sem maiores problemas. A corrida para as principais áreas turísticas varia entre R$35 e R$52, dependendo do destino em tarifa baixa.

Com chuva, horário de rush e grande movimento, esses valores podem aumentar substancialmente. 

De Táxi

As tarifas de táxi variam entre R$90 e R$120 para os principais bairros da zona hoteleira. As tarifas em Salvador são pagas de acordo com o que é marcado no taxímetro e os táxis do aeroporto estão autorizados a rodarem na bandeira 2 todos os dias.

De Transfer privado

Transfer privado para até 3 pessoas para os bairros dos hotéis em Salvador sai por volta de R$170,00 – Verificar preço e disponibilidade.

Transfer privado incluído ida e volta do aeroporto, mais um tour guiado pela cidade. O valor é de R$280 aproximadamente – Verificar preço e disponibilidade.

Do aeroporto de Salvador para a cidade, de ônibus

A partir do aeroporto de Salvador, o jeito mais econômico de chegar até a cidade é utilizando a linha executiva 1001 Aeroporto/ Praça da Sé.

O percurso desta linha contempla toda a orla de Salvador, passando pelas principais regiões hoteleiras.

A passagem custa R$4,90 e informações sobre percurso e horários podem ser visualizadas nesse site.

Salvador de Ônibus

Você pode chegar a Salvador vindo de diversas cidades do interior do estado e de várias capitais brasileiras.

A partir da rodoviária de Salvador até a zona hoteleira da cidade, as corridas de UBER não costumam passar de R$20,00.

Veja alguns valores de passagens de ônibus partindo de algumas cidades baianas e de outros estados:

Aracaju – SE = A partir de R$49,00

Maceió – AL = A partir de R$139,00

Vitória – ES = A partir de R$309,00

Porto Seguro – BA = A partir de R$256,00

Ilhéus – BA = A partir de R$157,00

Juazeiro – BA = A partir de R$58,00

Brasília – DF = A partir de R$469,00

Belo Horizonte – MG = A partir de R$228,00

São Paulo – SP = A partir de R$318,00

Rio de Janeiro – RJ = A partir de R$389,00

Você pode pesquisar preços e comprar sua passagem de ônibus aqui.

Salvador de Carro

Eu nunca fui para Salvador de carro, mas já fui duas vezes para Porto Seguro e as estradas da Bahia não são muito confiáveis, tanto pelas condições do asfalto, quanto pela segurança.

Mas viajar de carro tem suas vantagens, como poder parar onde quiser, fazer desvios da rota e simplesmente ir curtindo o caminho.

Veja as distâncias de Salvador para cidades próximas e algumas capitais.

  • Aracaju – SE = 320 km
  • Maceió – AL = 580 Km
  • Vitória – ES = 1.173 km
  • Belo Horizonte – MG = 1.402 Km
  • São Paulo – SP = 1.960 Km
  • Rio de Janeiro – RJ = 1.632 km
  • Brasília – DF = 1.446 km
  • Recife – PE = 807 km
  • João Pessoa – PB = 919 km

O que fazer em Salvador

A maioria das atrações da cidade estão relacionadas a praia, história e religiosidade, então vamos ver abaixo o que fazer em Salvador.

Os 4 principais pontos turísticos de Salvador

Três das quatro principais atrações de Salvador estão bem próximas umas das outras, portanto você pode percorrê-las a pé e utilizando o Elevador Lacerda, que, aliás, é uma delas.

  • Pelourinho
  • Elevador Lacerda
  • Mercado Modelo
  • Farol da Barra

Pelourinho

Vou começar com aquele que sem dúvida é o principal ponto turístico de Salvador, o Pelourinho.

Das 3 vezes que visitei Salvador, na última eu decidi ficar hospedado exatamente nessa região, e a segurança ostensiva me surpreendeu bastante. 

A prefeitura de Salvador e o governo da Bahia entenderam a importância histórica e turística do Pelourinho e a região foi toda revitalizada, ganhou nova iluminação e teve patrulhamento reforçado 24 horas por dia.

O Pelourinho, popularmente chamado de Pelô, localiza-se no Centro Histórico da cidade, na área que compreende as ruas que vão do Terreiro de Jesus até o Largo do Pelourinho, o qual possui um conjunto arquitetônico colonial barroco brasileiro preservado e integrante do Patrimônio Histórico da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura.

Na região do Pelourinho, tem muitas atrações, então pode separar 1 ou 2 dias somente para conhecer a região.

Veja o que tem no Pelourinho para você conhecer:

  • Fundação Casa de Jorge Amado 
  • Largo Terreiro de Jesus
  • Igreja e Convento de São Francisco
  • Sorveteria A Cubana
  • Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos
  • Restaurante do Senac
  • Elevador Lacerda
  • Catedral Basílica
  • Monumento da Cruz Caída – Mirante
  • Igreja da Ordem Terceira do Carmo
  • Igreja do Santíssimo Sacramento do Passo – Escadaria
  • Praça da Sé
  • Praça Tomé de Souza
  • Museu Afro-Brasileiro
  • Museu de Gastronomia Baiana
Largo Terreiro de Jesus, Pelourinho - Salvador
Largo Terreiro de Jesus a noite

Nesta lista acima nem estão todas as atrações do Pelourinho.

Bata perna pelas ruas, largos, escadarias e ladeiras do Pelourinho. O lugar é lindo, tem uma energia incrível e muita história. Entre nas lojas, visite galerias de arte, coma acarajé, tire fotos com os músicos que estão se apresentando… 

Enfim, não siga um roteiro engessado, permita-se vaguear pelas inúmeras atrações do Pelô.

As atrações do Pelourinho têm entradas gratuitas ou valores simbólicos entre R$3 e R$10.

Dica importante: Na região do Pelourinho, crianças, adolescentes e, às vezes adultos, ficam oferecendo fitinhas gratuitas do Senhor do Bonfim. Não aceite. Depois que amarrar aquela bendita fita no seu braço vai ser uma perturbação te pedindo dinheiro.

Elevador Lacerda

O Elevador Lacerda está na lista das 4 atrações mais famosas de Salvador. 

Na verdade, o elevador faz parte do sistema de transporte público de Salvador e foi construído em 1930, para facilitar a locomoção das pessoas entre a Praça Cairu, na Cidade Baixa, e a Praça Tomé de Sousa, na Cidade Alta.

Elevador Lacerda Salvador
O Elevador Lacerda é um dos cartões postais mais conhecidos de Salvador

Tem altura de 72 m, o equivalente a um prédio de 24 andares, transporta em média 28 mil pessoas por dia, sua passagem custa R$0,15. Isso mesmo, quinze centavos de Real.

A viagem no elevador dura 30 segundos e com a Baía de Todos os Santos ao fundo, o Elevador Lacerda se tornou cartão postal e uma das coisas a se fazer em Salvador.

Mercado Modelo

Desça pelo Elevador Lacerda, atravesse a rua e você estará a alguns passos do Mercado Modelo.

O prédio inaugurado em 1912 sediou por muitos anos a Alfândega de Salvador, que deu lugar ao mercado somente em 1971. A arquitetura é em estilo neoclássico e o prédio é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Excelente lugar para comprar lembrancinhas de viagem, roupas, chapéus, bonés, artigos em couro, toalhas de mesa e toda variedade de artesanatos.

Nos fundos do mercado, de frente para a Baía de Todos os Santos, existem alguns restaurantes de comida típica e é ali também que fica o cais com os catamarãs que fazem a travessia até Morro de São Paulo.

Farol da Barra

Outra área que foi totalmente revitalizada é a região da Praia da Barra e o largo onde se encontra o famoso farol, aos finais de semana e feriados, o trânsito é desviado e a região vira uma grande área de lazer.

Farol da Barra, Salvador - Bahia

O Farol da Barra fica localizado dentro do Forte de Santo Antônio da Barra, que abriga o Museu Náutico da Bahia.

O museu tem ingressos entre R$5,00 e R$15,00 e funciona das 9 às 18h, todos os dias.

Dique do Tororó

“Fui no Tororó beber água e não achei…” Essa é uma cantiga de roda bem popular no Brasil e não há como visitar o Dique do Tororó em Salvador e não lembrar dela.

A verdade é que duas cidades disputam a  tal fonte d’água que deu origem a música, Santos em São Paulo, e a capital baiana.

Qualquer que seja a origem, o Dique do Tororó ou simplesmente Dique, para os soteropolitanos vale uma visita.

A lagoa central da cidade tem orla com ciclovia, alguns deques, pedalinhos, lanchonete, pipoqueiro, algodão doce e aquelas atrações comuns para a criançada nesses espaços de lazer.

É no Dique do Tororó que ficam as esculturas dos orixás flutuantes do artista Tatti Moreno e em frente fica a nossa próxima atração.

Estádio da Fonte Nova

O estádio da Fonte Nova ou Arena Fonte Nova, famoso estádio que recebe o clássico regional Ba-Vi, tem o nome oficial de Complexo Esportivo Cultural Octávio Mangabeira e foi totalmente remodelado para a Copa do Mundo do Brasil em 2014.

Infelizmente o tour guiado está suspenso por tempo indeterminado, como informa o site da arena.

Se você souber de alguma mudança, por favor, nos informe nos comentários.

Feira de São Joaquim

A Feira de São Joaquim não é turística, mas vale muito a visita pelo festival de cores, aromas e sabores que você encontrará por lá.

Está localizada próxima ao terminal de ferry-boat de São Joaquim e se divide na parte antiga, que é bem mais tradicional e “raiz” e a parte nova, mais “gourmetizada”. 

Vale a pena conhecer as duas e fazer algumas compras por lá. Se você gosta de cozinhar, a feira é uma alegria, com seus temperos, pimentas, frutas e legumes.

Samba da Feira de São Joaquim

Para quem gosta de samba tradicional, a pedida, caso você esteja em Salvador em um domingo, é conhecer a Feira de São Joaquim e já ficar para o samba que rola por lá todos os domingos a partir de meio-dia.

O samba acontece na ala revitalizada da feira, que também conta com restaurantes.

Missa sincrética da Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos

A igreja tem missa diária e também abre para visitação, porém sua principal atração é a missa que acontece somente às terças-feiras.

A missa sincrética ou missa dos pretos, como seu próprio nome sugere, é uma celebração ao sincretismo do catolicismo com as religiões africanas, principalmente o candomblé.

Salvador
Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos onde acontece a missa sincrética toda as terças.

A igreja foi erguida com sacrifício por uma irmandade de negros alforriados, isso se reflete em seu interior mais simples, se comparada à opulência das demais igrejas católicas do centro histórico de Salvador.

A missa acontece todas às terças, às 18h, porém aconselho a chegar com pelo menos 1 hora de antecedência para conseguir um bom lugar sentado.

Igreja do Senhor do Bonfim

Talvez seja a mais famosa dentre todas as igrejas de Salvador. Parte dessa fama se deve à tradicional Lavagem do Bonfim, que acontece nos meses de janeiro.

A igreja fica um pouco afastada da região mais turística de Salvador, mas você pode ir para lá de táxi ou UBER. Se estiver de carro também é bem tranquilo chegar e estacionar, mas prepare-se para lidar com os flanelinhas.

Estando na região da Igreja do Senhor do Bonfim, você pode aproveitar para tomar um sorvete na Ribeira, ir até a Ponta do Humaitá e conhecer, no caminho, o Memorial Irmã Dulce.

Sorveteria da Ribeira

A Sorveteria da Ribeira é uma das mais famosas e cultuadas de Salvador, rivaliza com A Cubana em fãs, mas ganha fácil na quantidade de sabores. São 60, contra 45 da rival do Pelourinho.

A sorveteria tem sabores das principais frutas regionais do norte e nordeste, como cupuaçu, sapoti, biribiri, cajá, castanha, mangaba, umbu, entre tantas outras. Experimente o clássico de lá, sabor coco verde.

Só não vale viajar de longe, chegar lá e pedir sorvete de creme, chocolate ou flocos…risos

Ponta do Humaitá

A Ponta do Humaitá complementa o passeio da região da Igreja do Bonfim e é uma excelente pedida para assistir ao pôr do sol.

Ponta do Humaitá, Salvador
Pôr-do-sol entre nuvens na Ponta do Humaitá

Casa do Rio Vermelho (Casa de Jorge Amado)

É a casa onde os escritores Jorge Amado e Zélia Gattai viveram por 30 anos, posteriormente transformada em um museu biográfico que conta uma parte da vida do casal.

Alguns ambientes foram mantidos com decoração e funções originais, com algumas inserções que remetem às obras dos escritores.

A casa está aberta para visitação de terça a domingo (não abre às segundas).

Horário: 10 às 17h

Ingressos: R$20,00 (inteira)

O pagamento deverá ser feito diretamente na bilheteria, somente em espécie.

Conheça o Instagram As Melhores Coisas de Salvador

O que fazer em Salvador – Praias

Eu fui a poucas praias em Salvador. Enquanto eu não retorno para explorar mais o litoral soteropolitano, fiquem com esse excelente e completo post do Ricardo Freire.

Quantos dias ficar em Salvador?

Muita gente que viaja para Salvador, vai somente para curtir o carnaval, ou de passagem para outros destinos, como o litoral norte ou Morro de São Paulo, o que é uma injustiça e desperdício.

Portanto, ao  planejar uma viagem para os arredores de Salvador, programe ao menos 2 dias para se dedicar à capital baiana.

As atrações do que fazer em Salvador, podem ser percorridas sem pressa em 3 dias de viagem dedicados à elas.

Agora se você quer conhecer algumas praias da capital e dos arredores e ir a todos os eventos que têm dias específicos, como a Missa dos Pretos e o Samba da Feira de São Joaquim, você precisa ficar 7 dias.

Basicão turístico = 1 dia

Turismo cultural, histórico e religioso = 3 dias

Turismo completo + praias + eventos de dias específicos = 7 dias

Igreja da Ordem Terceira do Carmo - Salvador
Igreja da Ordem Terceira do Carmo – Salvador

Onde se hospedar 

Basicamente existem 5 bairros que concentram quase todos os hotéis da cidade: Barra, Ondina, Pituba, Rio Vermelho e Pelourinho.

Se sua viagem se concentrar em conhecer mais a parte histórica da cidade e depois vai seguir para Morro de São Paulo ou Boipeba, opte por se hospedar na região do Pelourinho ou na Barra.

Já se sua viagem for mais para conhecer as praias de Salvador e badalação hospede-se nos bairros da Barra, Ondina, Rio Vermelho e Pituba.

Um bairro que também tem bons hotéis, é mais perto do aeroporto e excelente opção para quem vai ficar pouco tempo em Salvador e rumar para o litoral norte é o Caminho das Árvores.

Sugestões de hotéis em Salvador por faixa de preço – Diárias para 2 pessoas:

Onde comer em Salvador

Ah, a culinária baiana. Sou completamente apaixonado pela mistura de temperos, do dendê, do leite de coco, das pimentas, dos peixes e frutos do mar. 

Comer, na Bahia, é um estímulo a todos os sentidos. A comida, além de deliciosa, é linda, colorida, cheirosa, de diversas texturas na boca e, até o borbulhar das moquecas na panela de barro, desperta a audição e te envolve na experiência sensorial que é provar qualquer comida baiana bem feita.

Minhas indicações de onde comer em Salvador:

Restaurante da Suzana

A fama de D. Suzana na comunidade do Solar do Unhão em Salvador é antiga, mas a cozinheira, ex lavadeira e esposa de pescador, ganhou fama mundial quando participou do documentário da Netflix “Street Food, América Latina”.

A história de dificuldades, calote da prefeitura, redenção e superação vivida por D. Suzana e o marido já justificam conhecer a dona do re-re-restaurante. É, a D. Suzana sofre de gagueira e isso também já virou uma marca registrada, além da simpatia e da habilidade que a senhora comanda o fogão.

Inclusive o nome é Ré-Restaurante, olha a plaquinha abaixo.

Dona Suzana recebe os clientes, como alguém que abre as portas da casa para um amigo. Na varanda simples, com mesas de plástico e com vista para a Baía de Todos os Santos, é onde você vai experimentar uma das melhores moquecas de Salvador, seja de peixe, camarão ou arraia. Tudo isso com preços bem camaradas.

O local não tem um acesso muito fácil, mas basta ir sentido Campo Grande e descer próximo ao Largo dos Aflitos, em direção ao Museu de Arte Moderna. Quando chegar lá, basta seguir na direção das casinhas coloridas.

Restaurante Escola do Senac

Como já é tradição em restaurantes-escolas do Senac, espere boa comida e excelente atendimento. 

No de Salvador, você também encontrará belos salões que estão em três belíssimos casarões coloniais que remontam ao século XVIII, bem no coração do Centro Histórico, o Largo do Pelourinho.

Os sistemas são buffet por quilo ou livre. O buffet livre custa R$64,90 às segundas e terças e R$74,90 nos demais dias. Já o buffet por quilo, custa R$65,00.

No buffet livre, estão incluídas sobremesas, já no quilo, as sobremesas saem por R$6,00 cada.

Bebidas são cobradas a parte nos dois sistemas e o restaurante não cobra 10%.

Comer no restaurante escola do Senac é poder fazer um passeio por toda a gastronomia baiana de uma só vez. 

No buffet você vai poder desfrutar de moquecas variadas, arroz de coco, de marisco, de hauçá, efó, feijoada baiana, xinxim de galinha, feijão de leite, abará, acarajé, caruru, vatapá,quiabada, rabada e sarapatel. 

A diversidade de comidas do restaurante do Senac em Salvador

Para quem só fica aguardando a hora das sobremesas, a lista também é extensa: cocadas, quindim, manjar, doce de mamão com coco, doce de banana, doce de caju, ambrosia, pudim, entre outras.

Sorveteria da Ribeira

A sorveteria da Ribeira é tão famosa e querida em Salvador, que até já virou uma  atração por si só e aparece aqui no post, inclusive na sessão de “o que fazer em Salvador”.

Prove sabores típicos como cajá, umbu, biribiri e coco verde.

Combine a ida à Ribeira com a visita à Igreja do Bonfim e à Ponta do Humaitá.

Sorveteria A Cubana

Além dos sorvetes serem maravilhosos, a sorveteria “A Cubana” tem uma localização mais conveniente, fica no Pelourinho.

Por lá não deixe de experimentar os sorvetes de cupuaçu e de tapioca

Bar da Mônica

Já pensou em curtir um bar mega simples, mas com praia particular? É isso que promete o Bar da Mônica na comunidade da Gamboa. Cerveja gelada, tira-gostos deliciosos, precinho camarada um pôr do sol deslumbrante na Baía de Todos os Santos.

Você pode chegar por lá a pé ou de barco, pelo MAM. Nos destaques do Instagram do Bar da Mônica tem o passo-a-passo para chegar lá. Não é fácil, mas vale muito o esforço.

Bar do Lula

Você só sabe que ali funciona um bar por causa da imensa quantidade de mesas e cadeiras na calçada, porque de resto, é só uma porta para um ambiente pequeno e sem letreiro na fachada.

Mas foi uma grata surpresa ter parado ali e conhecido o Lula, que é uma simpatia. Cerveja muito gelada, quibe cru, escondidinho, arrumadinho, carne de fumeiro, mas a grande atração de lá é o pimentão recheado, prato que já rendeu alguns prêmios ao bar.

Difícil acreditar que daquele espaço tão modesto e pequeno, possam sair tantas delícias. 

Os preços são bem convidativos. Desfrute!

O Bar do Lula fica na R. Direita de Santo Antônio – Santo Antônio Além do Carmo, Salvador – BA

Funciona aos sábados e domingos das 12 às 23h e demais dias da semana, das 17h à meia-noite.

Os próximos restaurantes eu não visitei, mas são indicações do pessoal do “As Melhores Coisas de Salvador” e eu confio bastante nas indicações deles.

Varanda Gourmet da Isa

Cantina do Julius

Casa das Coisas

Boteco do Tomé

Instagram

Cardápio

Restaurante Pietro

Dinheiro, cartão e pagamentos em Salvador

Bom, como a quarta maior cidade do Brasil, você não terá problemas para encontrar agências e terminais eletrônicos de todos os bancos.

Quase todas as atrações, passeios, restaurantes, bares e vendedores ambulantes aceitam pagamentos em cartão, além é claro, do PIX.

No entanto, é sempre bom ter uma pequena quantia em espécie para não se privar de alguma atração que não aceita outra forma de pagamento, como a Casa do Rio Vermelho.

A boa notícia é que fazer turismo em Salvador é bem barato.

As entradas das atrações têm preços simbólicos, tem muita coisa de graça para fazer e fotografar e até mesmo para comer, você vai encontrar comida típica, bem feita com preços camaradas.

Como se locomover em Salvador. Precisa alugar carro?

Em Salvador, você vai fazer vários pequenos deslocamentos, onde o carro pode te facilitar, mas em compensação você terá que lidar com estacionamento (ou a falta deles) e com flanelinhas.

Portanto, eu não vejo necessidade de alugar um carro para conhecer a cidade. Dá para se virar muito bem com táxi, UBER ou até mesmo transporte público.

Todos os meus deslocamentos na cidade custaram entre R$8 e R$15 de UBER. Eu estava hospedado no Pelourinho e o mais caro foi a noite para o Rio Vermelho que custou R$30 a ida e R$40 a volta.

Vida noturna em Salvador

Os ensaios da Timbalada e do Harmonia do Samba eram famosos em Salvador antes da pandemia. Ainda não retornaram de forma regular, mas se estiver em Salvador e rolar um deles, vale muito a pena ir.

Os bares do Rio Vermelho: Qualquer pessoa que pensa no que fazer em Salvador à noite, é bem provável que o bairro do Rio Vermelho seja um dos primeiros lugares que vem à mente. 

São muitos bares, restaurantes, baladas e barracas de acarajé. O bairro é um dos mais boêmios da capital baiana, reunindo tanto soteropolitanos quanto turistas animados que se encontram para beber, comer e se divertir com música, conversa e muita alegria. 

Santo Antônio Além do Carmo: É um bairro que ficou em evidência nos últimos anos, graças a galera descolada que dá as caras por lá. Em alguns bares, é possível desfrutar de incríveis petiscos e bebidas com uma vista fantástica da Baía de Todos os Santos e da Cidade Baixa. Na região também é possível visitar ateliês e exposições de arte, além de conferir shows musicais e rodas de samba e choro. Imperdível para quem quer curtir a noite da cidade com muita diversão e cultura.

Santo Antônio Além do Carmo

Praça da Dinha: Também no Rio Vermelho, a Praça da Dinha é famosa em primeiro lugar pelo acarajé e  também muito procurada por quem quer seguir curtindo a noite depois de jantar em um dos vários restaurantes da região.

Jam no MAM Salvador: Além de ter uma das vistas mais bonitas de Salvador, o Museu de Arte Moderna da Bahia, no Solar do Unhão, também é palco de um dos eventos culturais mais legais da cidade. 

Estou falando do Jam no MAM, evento que reúne músicos locais que tocam de improviso todos os sábados, a partir das 18h, no estacionamento do museu. Com ingressos a preços populares, de R$5,00 (meia) a R$10,00 (inteira), a JAM no MAM é o programa perfeito para você que quer ouvir uma mistura de jazz e música brasileira em um dos lugares mais inspiradores da capital baiana. 

Teatro Castro Alves e Concha acústica de Salvador: São dois lugares distintos que sempre têm atrações bacanas. Estando em Salvador, não custa conferir a programação do do teatro e da concha, para saber se vai rolar um show ou uma peça de teatro do seu interesse.

Velho Espanha: O Velho Espanha é o ponto de encontro da galera mais progressista da cidade, rola muito bate papo, azaração, eventos culturais e um cardápio de petiscos que honra a cozinha tradicional de boteco.

Quando ir/ Melhor época para conhecer Salvador

Salvador faz calor o ano inteiro, você não deixará de curtir as praias por falta de calor, mas as chuvas se concentram em alguns meses, que, se possível, é melhor evitar.

O período que concentra a maior quantidade de chuvas é entre os meses de março a agosto, principalmente abril, maio, junho e julho.

Os melhores meses para aproveitar Salvador são os demais meses, que vão de setembro a fevereiro. É também nesses meses que você vai encontrar maior tempo de sol, ou seja, dias mais longos e temperaturas acima de

Veja abaixo o gráfico de chuvas da capital baiana.

Como se vestir/ O que levar para Salvador

Salvador é uma cidade que faz calor, mas nada insuportável. Raramente você pegará temperaturas acima dos 34ºC.

Por se tratar de uma cidade litorânea e turística, as roupas devem ser leves e casuais. 

Aposte em shorts, bermudas, camisetas, regatas, vestidos de alcinha, chinelos, sandálias e tênis confortáveis. Leve sungas, biquínis e maiôs para a praia ou piscina do hotel.

Se for seu estilo, leve boné e chapéu ou compre por lá.

Não esqueça de protetor solar também.

Para a noite, muitas das atrações são bastante informais, mas se você quiser jantar em um restaurante mais sofisticado, leve uma calça, uma polo ou camisa e, para as mulheres, um vestido longo estampado está de bom tamanho.

Remédios/ Hospitais/ Seguro

Salvador conta com extensa rede de hospitais públicos e particulares, inclusive no percurso entre as áreas turísticas da cidade, você passará por diversos deles. Sendo assim, não vejo necessidade de preocupar com seguro.

Se você tem algum plano de saúde que cubra urgências e emergências fora do seu estado, ele será suficiente.

Como Salvador conta com muitas farmácias, também não acho necessário se preocupar com medicamentos, só mesmo aqueles de uso regular, principalmente se precisar de receita.

Leve o básico: Um remédio antitérmico e analgésico, protetor solar e loção, protetor labial e itens de higiene pessoal.

Caso você se sinta mais confortável contratando um seguro, clique no link abaixo e faça a sua cotação com o melhor comparador de preços. O seguro-viagem tem cobertura para muitas outras situações, além de problemas de saúde.

Internet/ Telefone/ Comunicação

 Os telefones de todas as operadoras funcionam muito bem em Salvador, inclusive sinal de internet, além do Wi-Fi liberado em quase todos os estabelecimentos.

Até mesmo na travessia entre Salvador e Morro de São Paulo, existe sinal de telefonia.

Segurança em Salvador

Chegamos a um ponto sensível de quase todas as capitais brasileiras, segurança.

Os cuidados devem ser os mesmos de qualquer outra grande cidade brasileira e algumas do exterior, ter cuidado com batedores de carteira, não ostentar itens valiosos como cordões, pulseiras e relógios, não descuidar de bolsas em restaurantes.

Sempre que você estiver caminhando em áreas muito turísticas como Pelourinho, Farol da Barra e Igreja do Bonfim, certamente será abordado por diversas pessoas oferecendo produtos e serviços diversos. Se te interessar, escute o que a pessoa tem a oferecer, caso contrário, só recusar que geralmente a abordagem termina por ali.

Cuidado com pessoas oferecendo pintura da Timbalada no corpo, fitinhas “grátis”, foto com músicos ou com baianas. Lembre-se, não existe almoço grátis, as fitinhas têm um custo e depois que eles amarrarem aquilo no seu pulso, será uma perturbação.

Se você quiser ter o rosto, braços ou o corpo todo pintado com pinturas alusivas à Timbalada, negocie o preço antes, especificando a área do corpo que você quer receber a pintura. 

Vale a mesma negociação prévia, caso você queira tirar fotos com músicos e/ou baianas com roupas típicas. Se você comer o acarajé de qualquer baiana, ela não se importará de tirar uma foto contigo sem cobrar nada a mais por isso.

Telefones úteis em Salvador

Serviço de Atendimento ao Turista: (71) 3321-2133

Delegacia de Proteção ao Turista: (71) 3116-6817

SAMU: 192

Bombeiros: 193

Polícia: 190

Outros destinos do Nordeste

Veja também estes destinos do Nordeste:

Deixe uma resposta

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Consulte mais informação

Política de Privacidade e Cookies