Aviação de A a Z – Descubra aqui mais de 200 termos da aviação

0 21

Veja aqui termos da aviação de A a Z.

Se você, assim como eu, é apaixonado por aviação, deve se perguntar eventualmente, o que significa determinado termo que você já tenha ouvido.

Para matar a curiosidade de todas as pessoas que são apaixonadas por aviação, eu fiz esse pequeno dicionário com alguns dos termos mais comuns.

Abecedário da aviação:

LETRA A

Aeroporto: Local onde as aeronaves pousam e decolam, equipado com instalações para o embarque e desembarque de passageiros, carga e manutenção.

Aerodinâmica: Estudo das forças e movimentos do ar em torno de objetos, como aeronaves, e como isso afeta seu desempenho.

Altitude: A distância vertical entre uma aeronave e o nível do mar, medida em pés ou metros.

Aeronave: Qualquer veículo capaz de se movimentar na atmosfera, como aviões, helicópteros, ou drones.

Autopiloto: Um sistema que controla automaticamente a direção e altitude de uma aeronave sem intervenção constante do piloto.

Aeronave em momento de aproximação para pouso

Aproximação: Fase final de um voo, quando a aeronave se prepara para pousar.

ATC (Controle de Tráfego Aéreo): Sistema que gerencia a movimentação de aeronaves em solo e no espaço aéreo, garantindo a segurança e eficiência do tráfego aéreo.

Aeroespacial: Relacionado tanto à aviação quanto à exploração espacial.

Aeronauta: Profissional que trabalha diretamente com a operação de aeronaves, incluindo pilotos e tripulação.

Airbus: Fabricante europeu de aeronaves comerciais.

LETRA B

Boeing: Um dos principais fabricantes americanos de aeronaves comerciais.

Bagagem: Itens pessoais ou mercadorias transportadas por passageiros em uma aeronave.

Bordo: No interior da aeronave; refere-se aos passageiros ou à tripulação a bordo.

Balsa de Sobrevivência: Equipamento de segurança essencial em aeronaves para situações de pouso de emergência sobre a água.

Black Box (Caixa Preta): Dispositivo de gravação de dados de voo e áudio, crucial para investigações em caso de acidentes.

Brace Position (Posição de Emergência): Posição adotada pelos passageiros durante uma situação de emergência para minimizar o impacto.

Balizamento: Sinalização luminosa em pistas de pouso para orientação noturna.

Biplano: Tipo de aeronave com duas asas principais, uma acima e outra abaixo do fuselagem.

Briefing de Tripulação: Reunião pré-voo onde a tripulação discute planos, procedimentos e condições meteorológicas.

Base Aérea: Local onde uma companhia aérea tem instalações operacionais e de manutenção.

LETRA C

Cabine: A seção interna da aeronave onde os passageiros e a tripulação estão localizados.

Carga: Mercadorias e objetos transportados em uma aeronave, seja no porão de carga ou na cabine de carga.

Check-in: Processo pelo qual os passageiros confirmam sua presença em um voo e recebem seus cartões de embarque.

Comissário de Bordo: Membro da tripulação responsável pelo atendimento aos passageiros a bordo. Também chamado de comissário de voo, aeromoça ou tripulante comercial.

Cockpit: Área da aeronave onde os pilotos operam os controles e monitoram os sistemas.

Conexão: Transferência de um voo para outro durante uma viagem, geralmente em um aeroporto intermediário.

Controle de Tráfego Aéreo (ATC): Sistema que gerencia a movimentação de aeronaves em solo e no espaço aéreo para garantir a segurança e eficiência do tráfego aéreo.

Corredor: O espaço entre as fileiras de assentos em uma aeronave, facilitando o movimento dos passageiros.

Cruzamento: Ponto onde duas pistas de pouso e decolagem se intersectam em um aeroporto.

Chassi: Estrutura que suporta o peso da aeronave quando está no solo, também conhecido como trem de pouso.

LETRA D

Decolagem: O ato de uma aeronave subir do solo e entrar em voo.

Desembarque: A ação de sair de uma aeronave após o pouso.

Dossel: Estrutura ou cobertura sobre o cockpit de uma aeronave, especialmente em caças e aviões supersônicos.

DME (Equipamento de Medição de Distância): Sistema de rádio que fornece a distância entre a aeronave e uma estação de solo.

Direção do Vento: A orientação de onde o vento está soprando, importante para a escolha da pista de decolagem e pouso.

Desvio de Rota: Alteração temporária na rota de voo devido a condições meteorológicas ou outras circunstâncias.

Distribuição de Peso: A maneira como o peso é distribuído dentro de uma aeronave para garantir estabilidade durante o voo.

Doppler Radar: Tecnologia que mede a velocidade de objetos em movimento, utilizado em meteorologia para detectar alterações na precipitação.

Distância entre Eixos: A distância entre os eixos das rodas principais em uma aeronave.

Despressurização: Perda de pressão atmosférica dentro de uma aeronave, geralmente exigindo a utilização de máscaras de oxigênio pelos passageiros.

LETRA E

Embraer: Empresa brasileira fabricante de aeronaves comerciais, executivas e militares.

Elevação: A altura vertical de uma aeronave acima de um ponto de referência, geralmente medido em pés ou metros.

Ejetor: Dispositivo de segurança em aeronaves militares que permite que o piloto escape em caso de emergência.

Estabilizador: Superfície horizontal na cauda de uma aeronave que ajuda a manter a estabilidade durante o voo.

Empenagem: A parte traseira de uma aeronave, incluindo o estabilizador vertical e horizontal.

Entrada de Ar: Abertura na fuselagem de uma aeronave por onde o ar é admitido para os motores.

Esvaziamento de Combustível: A remoção controlada de combustível de uma aeronave para reduzir o peso durante uma emergência. Também chamado de alijamento de combustível.

Escala: Ponto de parada intermediário em uma rota de voo, onde os passageiros podem embarcar ou desembarcar. A escala é quando o passageiro permanece dentro da aeronave e segue viagem para o destino final. Já a conexão, é quando o passageiro desembarca e segue viagem em outra aeronave.

Extensão de Flaps: O ato de abaixar as superfícies de controle de bordo, chamadas flaps, para aumentar a sustentação durante a decolagem e o pouso.

Esquadrilha: Grupo de aeronaves que voam em formação, muitas vezes usado em exibições aéreas.

LETRA F

Fuselagem: A estrutura principal do corpo de uma aeronave, que abriga os passageiros, carga e sistemas.

Flap: Superfícies móveis nas asas de uma aeronave que podem ser estendidas ou recolhidas para modificar as características de voo, especialmente durante decolagem e pouso.

Fokker: Fabricante histórico de aeronaves, originalmente holandês, conhecido por suas contribuições à aviação no início do século XX.

FAD (Faculdade de Alta Direção): Procedimento de navegação aérea baseado em pontos de referência visuais ao longo do caminho, comumente usado em navegação visual.

Frequência: Canal de comunicação por rádio usado por pilotos e controladores de tráfego aéreo para se comunicarem durante o voo.

Fator de Carga: A relação entre a força exercida pela gravidade e a sustentação gerada pelas asas de uma aeronave durante o voo.

Frota: O conjunto de aeronaves operadas por uma companhia aérea.

Fadiga de Metal: O enfraquecimento gradual de uma estrutura metálica devido a ciclos repetitivos de tensão e relaxamento.

Frequência de Ressonância: Frequência natural de vibração de uma estrutura, importante para a manutenção da integridade estrutural.

Fuel Dump (Liberação de Combustível): Procedimento de segurança que permite que uma aeronave descarregue combustível em voo em casos de emergência antes de um pouso de retorno.

__________________________

AVIAÇÃO DE A A Z – LETRA G

GPS (Sistema de Posicionamento Global): Tecnologia que utiliza satélites para fornecer informações precisas de localização e navegação.

Gate: Área designada em um aeroporto onde as aeronaves estacionam para embarque e desembarque de passageiros.

Giroscópio: Dispositivo que fornece referências estáveis de direção e atitude para a navegação da aeronave.

Grupo Motopropulsor: Conjunto de motores e hélices ou turbinas usado para propulsão de uma aeronave.

Garmin: Empresa especializada em dispositivos de navegação e comunicação, incluindo sistemas de aviação.

Golf: Código fonético para a letra “G” no alfabeto internacional usado na aviação.

Ground Handling (Manuseio em Solo): Atividades realizadas em solo, incluindo carregamento de carga, reabastecimento e preparação da aeronave para decolagem.

Gust Lock (Trava de Rajada): Dispositivo que fixa as superfícies de controle de uma aeronave quando ela está estacionada para evitar danos causados por ventos fortes.

Glider (Planador): Aeronave sem motor projetada para voar utilizando correntes de ar ascendentes.

Greenwich Mean Time (GMT): Horário padrão de referência utilizado na aviação para coordenação de voos e horários.

LETRA H

Hangar: Estrutura de armazenamento coberta usada para abrigar aeronaves em solo.

Hélice: Dispositivo rotativo composto por lâminas que converte a energia do motor em movimento para impulsionar a aeronave.

Headwind (Vento Contra): O vento que sopra diretamente contra a direção de voo da aeronave, afetando sua velocidade e desempenho.

Horizonte Artificial: Instrumento que fornece uma referência visual artificial para a atitude da aeronave em relação ao horizonte, especialmente em condições de pouca visibilidade.

Heliponto: Área designada para decolagem, pouso e estacionamento de helicópteros.

Holding Pattern (Padrão de Espera): Padrão de voo circular mantido por uma aeronave aguardando autorização para prosseguir ou pousar.

Hidroavião: Aeronave projetada para decolar e pousar na água, utilizando flutuadores ou casco.

Hipóxia: Condição de deficiência de oxigênio no corpo, que pode ocorrer em altitudes elevadas.

HUD (Head-Up Display): Display transparente que permite que informações cruciais, como altitude e velocidade, sejam projetadas diretamente na linha de visão do piloto.

Holding Point (Ponto de Espera): Local designado em uma pista de taxiamento onde as aeronaves aguardam autorização para entrar na pista de decolagem.

LETRA I

IAE (International Aero Engines): Consórcio internacional que projeta e fabrica motores de aeronaves.

IFR (Voo por Instrumentos): Modalidade de voo em que a navegação é realizada principalmente com base em instrumentos e referências a bordo, sem depender da visibilidade externa.

ILS (Instrument Landing System): Sistema de pouso por instrumentos que fornece orientação de precisão para aeronaves durante o pouso, incluindo informações sobre direção e inclinação.

Inibidor de Gelo: Dispositivo que evita a formação de gelo nas superfícies críticas da aeronave, como asas e estabilizadores.

Inversor de Empuxo: Mecanismo que inverte a direção do empuxo dos motores, geralmente utilizado para auxiliar no processo de frenagem após o pouso. Também chamado de reverso do motor ou reversor de empuxo.

Inversor de empuxo acionado na parte traseira do motor do KLM

Indicador de Atitude: Instrumento que fornece informações sobre a atitude da aeronave em relação ao horizonte.

Inspeção Pré-voo: Verificação detalhada de uma aeronave antes de cada voo para garantir que esteja em condições seguras de operação.

Interceptação: Ação de uma aeronave alcançar e voar próximo a outra aeronave, muitas vezes para fins de escolta ou comunicação.

ICAO (Organização de Aviação Civil Internacional): Organização das Nações Unidas responsável por estabelecer padrões e regulamentações globais para a aviação civil.

Isobárica: Linha em um gráfico meteorológico que conecta pontos de igual pressão atmosférica.

LETRA J

Jetway: Ponte de embarque, também conhecida como finger, usada para conectar diretamente a aeronave ao terminal, facilitando o embarque e desembarque de passageiros.

Jet Lag: Desconforto causado pela mudança rápida de fusos horários durante viagens aéreas de longa distância.

Jetstream: Corrente de vento rápido na atmosfera superior, geralmente utilizada por aeronaves para otimizar rotas e economizar combustível.

JATO (Decolagem Assistida por Jato): Dispositivo auxiliar utilizado para fornecer impulso adicional durante a decolagem de aeronaves, especialmente em pistas curtas.

Joint Venture: Colaboração entre duas ou mais companhias aéreas para operar em conjunto em determinadas rotas ou serviços.

Janela: Abertura ou área transparente em uma aeronave, frequentemente referindo-se às janelas das cabines de passageiros.

JAR (Joint Aviation Requirements): Padrões europeus utilizados anteriormente para certificação de aeronaves e regulamentação da aviação civil.

JEPPESEN: Empresa especializada em serviços de navegação aérea, incluindo cartas de voo e software de planejamento.

Jet Bridge: Estrutura que se estende do terminal de passageiros até a porta da aeronave para facilitar o embarque e desembarque.

LETRA K

Knot: Unidade de velocidade equivalente a uma milha náutica por hora, frequentemente utilizada para medir a velocidade das aeronaves.

KIAS (Knots Indicated Airspeed): Velocidade indicada no painel de instrumentos de uma aeronave em nós.

LETRA L

Landing Gear (Trem de Pouso): Conjunto de rodas, amortecedores e estruturas que suportam a aeronave durante o pouso e o taxiamento no solo.

Linha Aérea: Empresa que fornece serviços regulares de transporte aéreo para passageiros e carga.

Lift (Sustentação): A força aerodinâmica que sustenta uma aeronave no ar, gerada pelas asas.

Livery: O esquema de pintura e marcações distintivas de uma companhia aérea em suas aeronaves.

Layover (Escala Técnica): Período entre voos em uma escala onde a tripulação e/ou passageiros aguardam a conexão para o próximo trecho da viagem.

Lufthansa: Importante companhia aérea alemã.

Líquido de Arrefecimento: Fluido utilizado nos motores de aeronaves para controlar a temperatura do sistema de arrefecimento.

Lidar (Light Detection and Ranging): Tecnologia que usa pulsos de laser para medir distâncias e criar mapas tridimensionais, muitas vezes usada em sistemas de navegação e mapeamento.

Landing Clearance (Autorização de Pouso): Permissão dada pela torre de controle para uma aeronave pousar na pista.

Load Factor (Fator de Carga): Relação entre a força exercida pela gravidade e a força aerodinâmica durante o voo.

LETRA M

Mach Number (Número de Mach): Uma unidade de medida que representa a velocidade de uma aeronave em relação à velocidade do som no mesmo meio.

Manche: Alavanca de controle utilizada pelo piloto para mover as superfícies de controle da aeronave, como o profundor e o leme de direção.

Mayday: Termo utilizado para declarar emergência aérea, que faz com que a aeronave tenha prioridade sobre outras aeronaves e faz acionar todo um esquema de auxílio e ainda em ar e suporte emergencial em terra ou na água, se for o caso.

Veja aqui como aconteceu o maior acidente aérea da história, que, por incrível que pareça, aconteceu em solo.

MRO (Manutenção, Reparo e Operações): Empresas especializadas em serviços de manutenção, reparo e revisão de aeronaves.

Magnetic Variation (Variação Magnética): A diferença entre a direção magnética e a direção verdadeira em um determinado local.

Montante (Nacelle): Estrutura externa que envolve e suporta um motor de aeronave.

Modo de Emergência: Uma configuração especial de operação que uma aeronave pode entrar em situações de emergência.

Missão de Carga: Operação de transporte de carga por uma aeronave de carga.

Manifold Pressure (Pressão Coletiva): Pressão do ar no coletor de admissão do motor de uma aeronave.

Meteorologia: O estudo das condições atmosféricas, incluindo temperatura, umidade, vento e visibilidade, essencial para a segurança e eficiência das operações aéreas.

LETRA N

Navegação: O processo de planejar e seguir uma rota durante o voo.

NDB (Non-Directional Beacon): Farol não direcional usado como auxílio à navegação aérea.

Notam (Notice to Airmen): Comunicado emitido para alertar pilotos sobre condições ou mudanças operacionais em aeroportos ou rotas.

Nível de Voo: Altitude padrão acima do nível do mar, expressa em centenas de pés.

Nosewheel (Trem de Nariz): Roda localizada na parte frontal do trem de pouso de uma aeronave.

NGAF (Não Ganhou Ainda, Ficou): Termo informal usado para descrever uma aeronave que ainda não atingiu seu ponto de decolagem.

Nuvem: Aglomerado visível de partículas de água ou cristais de gelo na atmosfera, crucial para a meteorologia da aviação.

Nacelle: Estrutura que envolve e suporta um motor de aeronave.

Noise Abatement (Controle de Ruído): Medidas e procedimentos adotados para reduzir o impacto sonoro de aeronaves nas proximidades de áreas residenciais.

LETRA O

OACI (Organização de Aviação Civil Internacional): Organização das Nações Unidas responsável por estabelecer padrões e regulamentações globais para a aviação civil.

Overshoot (Ultrapassagem): Situação em que uma aeronave ultrapassa o ponto de referência durante uma aproximação para pouso.

Overhead Bin (Compartimento de Bagagem Superior): Compartimento de armazenamento localizado acima dos assentos na cabine de passageiros de uma aeronave.

Overnight Stop (Parada Noturna): Período em que uma aeronave permanece estacionada em um aeroporto durante a noite antes de retomar suas operações.

Overwing Exit (Saída de Emergência Superior): Porta de emergência localizada na parte superior da asa de uma aeronave.

Órbita: Caminho circular ou elíptico que uma aeronave segue ao redor de um ponto fixo. Orbitar é um procedimento geralmente que os pilotos adotam quando estão estão próximos do aeroporto de destino, mas por algum motivo necessitam aguardar um pouco mais para a aterrissagem.

Overhaul (Revisão Geral): Processo de desmontar, inspecionar e reparar extensivamente uma aeronave ou componente para garantir seu bom funcionamento.

Outboard (Externo): Posição mais distante do centro de uma aeronave ou asa.

Oxigênio de Emergência: Suprimento de oxigênio adicional disponível para passageiros e tripulação em caso de despressurização da cabine.

Operação de Voo: Conjunto de procedimentos e atividades necessários para conduzir uma aeronave desde o solo até o pouso.

LETRA P

Pista de Pouso e Decolagem: Área retangular em um aeroporto designada para aterrissagem e decolagem de aeronaves.

PAX (Abreviação de Passageiros): Termo comumente utilizado para se referir a passageiros a bordo de uma aeronave.

Piloto Automático: Sistema que automatiza parte ou a totalidade do controle da aeronave, permitindo que os pilotos realizem outras tarefas durante o voo.

Procedimento Padrão de Subida (SID): Rota publicada que os pilotos seguem após a decolagem para sair do espaço aéreo do aeroporto.

Procedimento Padrão de Chegada (STAR): Rota publicada que os pilotos seguem durante a aproximação e pouso em um aeroporto.

Pushback: Manobra em que um veículo de solo empurra ou reboca uma aeronave para fora de sua posição no pátio.

Ponte Aérea: Serviço de transporte aéreo regular e frequente entre dois destinos específicos, geralmente próximos, como Rio e São Paulo, Nova York e Washington, Tóquio e Quioto, Porto e Lisboa.

Pista de Táxi: Rota no solo que permite que aeronaves se movam entre a pista e outras áreas do aeroporto.

Peso Máximo de Decolagem (MTOW): O peso total máximo autorizado para uma aeronave no momento da decolagem.

Ponto de Espera: Local em uma pista de taxiamento onde as aeronaves aguardam autorização para entrar na pista de decolagem.

LETRA Q

QNH (Altimetria QNH): Configuração do altímetro para exibir a altitude acima do nível do mar ajustada para a pressão atmosférica local.

Quilowatt (kW): Unidade de medida de potência, frequentemente usada para descrever a potência dos motores de aeronaves.

QFE (Altimetria QFE): Configuração do altímetro para exibir a altitude acima do nível do solo, com base na pressão atmosférica no aeródromo.

LETRA R

Rampa de Embarque: Estrutura inclinada usada para facilitar o embarque e desembarque de passageiros em uma aeronave estacionada no solo. Também conhecida como finger ou ponte de acesso.

Rota: O caminho planejado ou percorrido por uma aeronave durante um voo.

Radial: Linha imaginária que parte de uma estação de rádio de navegação (como um VOR) e se estende para fora, usada para navegação aérea.

Reabastecimento em Voo: Operação que envolve o reabastecimento de combustível de uma aeronave enquanto está em voo.

Recurso de Roteamento: Uma opção ou alternativa disponível para os pilotos ao planejar uma rota de voo.

RNAV (Navigation): Navegação por Área, um método de navegação que utiliza coordenadas de posição geográfica para guiar a aeronave.

Ruído de Rolamento: Som gerado pelo contato dos pneus da aeronave com a pista durante a decolagem ou o pouso.

Rota Direta: Um trajeto de voo que não segue as rotas aéreas estabelecidas, muitas vezes representado por uma linha reta no plano de voo.

Radar: Sistema que usa ondas de rádio para detectar a presença, posição e movimento de aeronaves e outros objetos.

Ruído de Turbina: Som gerado pelos motores a jato de uma aeronave durante a operação.

LETRA S

Sinalizador de Pista (Runway Signal): Luzes e marcas usadas para indicar a direção e o estado de uma pista de pouso e decolagem.

Sala de Espera (Terminal): Área em um aeroporto onde os passageiros aguardam antes de embarcar em seus voos.

Skywalk: Passagem elevada que conecta o terminal de passageiros a uma aeronave estacionada, permitindo o embarque e desembarque sem exposição às condições meteorológicas.

Segurança de Bordo: Medidas e procedimentos destinados a garantir a segurança dos passageiros durante o voo.

Sequenciamento: Organização em fila para que as aeronaves aguardem autorização para decolagem. Também pode ser utilizada para aterrissagens.

Sobreposição: Situação em que duas ou mais aeronaves compartilham a mesma altitude e posição no espaço aéreo.

Sinal de Área de Segurança: Marcas no solo indicando os limites de uma área onde o acesso é restrito para garantir a segurança das operações aéreas.

Space Shuttle: Veículo espacial reutilizável que foi operado pela NASA para transportar astronautas e cargas ao espaço.

Superfície de Controle: Partes móveis de uma aeronave, como ailerons, leme e profundor, usadas para controlar a atitude e a direção do voo.

Supersônico: Velocidade que excede a velocidade do som, comum em aeronaves de alta performance.

Slot de Decolagem e Pouso: Horário alocado para uma aeronave decolar ou pousar em um aeroporto, parte de um sistema de gerenciamento de tráfego aéreo.

LETRA T

Torre de Controle: Instalação em um aeroporto responsável por coordenar a movimentação de aeronaves no solo e no espaço aéreo adjacente.

Taxiamento: O ato de mover uma aeronave no solo, geralmente entre a pista de pouso e o estacionamento.

Tailwind (Vento a Favor): O vento que sopra na mesma direção da rota de voo da aeronave, podendo afetar sua velocidade e desempenho.

Torre de Controle de Aproximação (Approach Control): Instalação de controle de tráfego aéreo responsável pela gestão das aeronaves que se aproximam do aeroporto.

Tráfego Aéreo: O movimento de aeronaves no espaço aéreo, supervisionado e coordenado por controladores de tráfego aéreo.

Taxa de Descida: Velocidade vertical com a qual uma aeronave se move em direção ao solo durante a fase de descida.

Transponder: Dispositivo de aeronaves que responde automaticamente às consultas do radar, transmitindo informações sobre a identidade e altitude da aeronave.

Terminal de Passageiros: Edifício no aeroporto destinado ao embarque, desembarque e acomodação de passageiros.

Tripulação: O conjunto de pessoas, incluindo pilotos e comissários de bordo, responsáveis pelo funcionamento e atendimento a bordo de uma aeronave.

Taxa de Subida: Velocidade vertical com a qual uma aeronave se move para cima durante a fase de subida.

LETRA U

UTC (Tempo Universal Coordenado): Sistema de tempo de referência utilizado em aviação e navegação, também conhecido como tempo Zulu.

Ultraleve: Categoria de aeronave leve e simples, muitas vezes usada para recreação e treinamento.

Unidade de Potência Auxiliar (APU): Pequeno motor localizado na aeronave para fornecer energia elétrica e ar condicionado enquanto a aeronave está no solo.

UPRT (Treinamento Avançado de Recuperação de Atitude): Programa de treinamento destinado a ensinar pilotos a recuperar a aeronave de atitudes anormais.

Utilidade Pública: Categoria de aviação que inclui operações como ambulâncias aéreas, busca e salvamento, e voos humanitários.

Upper Deck (Convés Superior): A área de um avião de dois andares (como um Airbus A380) onde muitas vezes estão localizados assentos de classe executiva e primeira classe.

Ultrassom: Teste não destrutivo usado na inspeção de materiais da aeronave.

Unidade de Controle: Dispositivo eletrônico que gerencia e controla sistemas específicos da aeronave.

LETRA V

VFR (Visual Flight Rules): Regras de voo visual, onde a navegação é realizada principalmente com base em referências visuais externas.

VOR (VHF Omnidirectional Range): Sistema de navegação que utiliza sinais de rádio para determinar a direção de uma aeronave em relação a uma estação terrestre.

Voo Charter: Serviço de aviação no qual uma aeronave é alugada por um grupo específico para um voo personalizado.

Vento Cruzado (Crosswind): Vento que sopra perpendicular à direção da pista de pouso, exigindo habilidades especiais do piloto durante a decolagem ou o pouso.

Voo Doméstico: Um voo que ocorre dentro das fronteiras de um país.

Voo Internacional: Um voo que ocorre entre diferentes países.

Voo Regular: Serviço de transporte aéreo que segue uma programação fixa e opera em rotas específicas de maneira regular.

Voo Supersônico: Voo em que a aeronave atinge velocidades superiores à velocidade do som.

Vortex: Redemoinho de ar criado pelas pontas das asas de uma aeronave, representando um potencial perigo para aeronaves que seguem atrás.

Voo Direto: Rota de voo que segue uma trajetória direta entre o ponto de origem e o destino, sem escalas intermediárias.

Vento de Cabeça (Headwind): O vento que sopra contra a direção de voo de uma aeronave, afetando sua velocidade sobre o solo.

Vento de Cauda: Vento que sopra na direção geral de vôo e aumenta a velocidade do avião em relação ao solo.

LETRA W

Wi-Fi a Bordo: Serviço que oferece conexão à internet sem fio para passageiros durante o voo.

Weight and Balance (Peso e Equilíbrio): Procedimento para garantir que uma aeronave esteja carregada corretamente em termos de peso e distribuição de carga para garantir sua estabilidade.

Windshear (Cisalhamento de Vento): Mudança abrupta na velocidade e/ou direção do vento em uma curta distância, o que pode ser perigoso durante a decolagem ou pouso.

Winglet: Extensão vertical na ponta da asa, projetada para melhorar a eficiência aerodinâmica e reduzir o arrasto.

Waypoint: Ponto específico em uma rota de voo definido por coordenadas geográficas, utilizado na navegação aérea.

WAC (Carta de Aviação Mundial): Mapa aeronáutico de escala mundial que fornece informações para navegação em grandes distâncias.

Wet Lease (Locação Úmida): Acordo em que uma companhia aérea aluga aeronaves e tripulação de outra companhia aérea, incluindo manutenção e seguros.

Wake Turbulence (Turbulência de Esteira): Turbulência gerada pelas asas de uma aeronave em voo, representando um risco para aeronaves que a seguem.

Wingman: Termo militar utilizado para descrever a aeronave que voa ao lado ou em formação com outra aeronave.

Weather Radar (Radar Meteorológico): Equipamento que utiliza ondas de rádio para detectar e exibir padrões meteorológicos, auxiliando os pilotos na evasão de áreas de tempestades.

LETRA X

Xenon Lights: Iluminação de aeronaves que utilizam lâmpadas de xenônio, conhecidas por sua intensidade e eficiência.

X-ray Inspection (Inspeção por Raios-X): Método de inspeção utilizado para verificar estruturas e componentes internos de aeronaves em busca de defeitos ou danos.

XFR (Transferência): Termo que pode ser utilizado em contextos como transferência de combustível ou transferência de carga entre aeronaves.

LETRA Y

Yaw Damper (Amortecedor de Guinada): Sistema que reduz oscilações laterais não desejadas (guinadas) em torno do eixo vertical da aeronave.

Yellow Tag (Etiqueta Amarela): Etiqueta usada na manutenção de aeronaves para indicar que uma peça foi removida para inspeção ou reparo.

Yardstick: Termo informal para medir distâncias, muitas vezes usado pelos controladores de tráfego aéreo para dar instruções de espaçamento.

___________________________

LETRA Z

Zulu Time: Outro termo para o Tempo Universal Coordenado (UTC), usado como referência padrão de tempo na aviação.

Zero Fuel Weight (Peso sem Combustível): O peso total de uma aeronave, incluindo carga e passageiros, excluindo o peso do combustível.

Zoom Climb (Climb em Zoom): Manobra em que uma aeronave aumenta sua altitude rapidamente, muitas vezes realizada para ganhar altitude rapidamente.

Deixe uma resposta

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Consulte mais informação

Política de Privacidade e Cookies