Segurança nos aeroportos:  O que você precisa saber antes de viajar

0 12

Ah, os aeroportos! Lugares cheios de emoção, expectativas e, claro, uma pitada de confusão. 

Mas antes de embarcarmos nessa jornada pelas nuvens, há um passo crucial que todos nós enfrentamos: a inspeção de segurança. 

Prepare-se para ser cativado pelo fascinante balé de procedimentos que garantem a nossa segurança enquanto voamos.

O Check-In:

Antes mesmo de pisar no tapete de segurança, a dança do processo já se inicia no momento do check-in. 

As malas passam por um escrutínio minucioso, onde as equipes de segurança garantem que nada mais do que itens permitidos esteja a bordo. 

E, claro, todos nós já tivemos aquele momento constrangedor quando somos obrigados a abandonar nossa coleção de xampus e perfumes porque, aparentemente, eles são grandes demais para as autoridades aeroportuárias.

O Raio-X:

O verdadeiro protagonista do espetáculo de segurança é o scanner de raio-x. É aqui que nossos pertences são desnudados (metaforicamente falando, é claro). 

As bagagens passam por uma máquina de visão além do que os olhos humanos podem ver. 

Nossos laptops, sapatos e até mesmo nossos snacks são analisados à procura de qualquer coisa que possa representar uma ameaça. 

Mas lembre-se, queridos passageiros, o raio-x está aqui para a sua segurança – e talvez para descobrir se você tem um gosto peculiar para lanches exóticos.

O Detector de Metais:

Quem poderia esquecer a estrela icônica de qualquer inspeção de segurança – o detector de metais? 

Aqui, somos todos convidados a participar de um momento digno de tapete vermelho enquanto passamos por esse arco que, de alguma forma, tem o dom de nos fazer sentir como estrelas de cinema. 

E, claro, há sempre aquele amigo que insiste em esquecer as moedas no bolso, transformando a experiência num vai e vem sem fim, irritando quem está na fila.

No Brasil, temos só o detector de metais, mas nos EUA, por exemplo, também existe o scanner corporal, onde até um clips no bolso é detectado.

Os Agentes de Segurança

Por trás de cada brilhante inspeção de segurança, há uma equipe de agentes dedicados, verdadeiros heróis invisíveis do mundo aeroportuário. 

Eles são treinados para detectar as ameaças mais sutis, e muitas vezes, seu trabalho passa despercebido, mas não subestime o poder do sorriso deles ao te cumprimentar no portão de embarque.

Não Seja o Empaca Filas: Dicas para Passar Mais Rápido nas Inspeções de Segurança nos Aeroportos

Ah, a temida fila de segurança nos aeroportos – um lugar onde o tempo parece se arrastar. Mas não tema, caro viajante! 

Com algumas estratégias simples, você pode evitar ser o temido “empaca filas” e deslizar suavemente pela inspeção de segurança. 

Vamos descobrir como fazer desse momento uma brisa aérea.

1. Chegue Preparado:

Mantenha seus documentos de viagem e cartões de embarque acessíveis.

Coloque objetos de metal, como chaves e moedas, em sua bolsa antes de chegar ao detector de metais.

2. Utilize Roupas Amigáveis:

Evite usar muitos acessórios ou roupas com muitos detalhes metálicos.

Considere tirar cintos, relógios e joias antes da inspeção para economizar tempo.

3. Organize Suas Bolsas:

Utilize bolsas transparentes para líquidos e géis.

Tenha eletrônicos e laptops prontos para serem retirados da bagagem de mão.

4. Esteja Consciente das Regras:

Conheça as regras de líquidos permitidos e embalagens apropriadas.

Esteja ciente das restrições de tamanho para bagagens de mão.

5. Observe as Instruções dos Agentes:

Preste atenção às instruções dos agentes de segurança e siga suas orientações.

Mantenha uma atitude colaborativa para tornar o processo mais eficiente para todos.

6. Utilize os Canais Corretos:

Opte por filas dedicadas a passageiros frequentes ou viajantes experientes, quando disponíveis.

Se estiver viajando com crianças pequenas, verifique se há uma fila especial para famílias.

7. Seja Consciente do Seu Tempo:

Não deixe para tirar os sapatos ou organizar sua bagagem quando estiver na frente da fila.

Esteja pronto para passar pela inspeção de forma eficiente.

Seguindo essas dicas simples, você pode transformar a inspeção de segurança de um desafio em um processo suave e rápido. 

Não seja o “empaca filas” – seja o viajante ágil e bem preparado que todos admiram. 

Boa viagem!

Quais as Diferenças das Regras de Segurança nos Aeroportos Brasileiros entre Voos Domésticos e Voos Internacionais?

Em meio ao movimento frenético dos aeroportos, é essencial compreender as nuances das regras de segurança, especialmente quando se trata de voos domésticos e internacionais. Vamos explorar as diferenças que delineiam essas duas jornadas pelos céus brasileiros.

1. Documentação Necessária:

Voos Domésticos: Geralmente, é suficiente apresentar um documento de identificação com foto, como RG ou CNH.

Voos Internacionais: Além de um documento de identificação válido, é obrigatório apresentar o passaporte (exceto para os países do Mercosul) e, em alguns casos, visto para o país de destino.

2. Líquidos e Géis:

Voos Domésticos: Em voos dentro do Brasil, é possível embarcar com líquidos acima de 100ml, portanto você pode levar o seu shampoo na embalagem original ou mesmo garrafas de bebidas.

Voos Internacionais: Aplicam-se as regras padrão de líquidos e géis, como embalagens de até 100 ml em sacos plásticos transparentes, mas é crucial seguir as normas internacionais, que podem variar de acordo com o destino, e a fiscalização pode ser mais rigorosa.

Clique na imagem abaixo e veja uma seleção especial de itens úteis para sua viagem.

3. Objetos Proibidos:

Voos Domésticos: Objetos pontiagudos como tesouras, chaves de fenda, facas, explosivos, entre outros estão proibidos na bagagem de mão. Na bagagem despachada não podem ir itens de valor, dinheiro ou eletrônicos

Voos Internacionais: As restrições podem ser mais severas, e certos objetos permitidos em voos domésticos podem ser proibidos em voos internacionais.

Observação: Ao passar em um raio-x de aeroporto repare a caixa de acrílico transparente que fica exposta nesses lugares e observe a quantidade e variedade de itens apreendidos.

4. Segurança Eletrônica:

Voos Domésticos: Exigências padrão para passar pelo detector de metais, tirar cintos, relógios, cordões e sapatos, se necessário.

Voos Internacionais: Podem existir verificações adicionais, especialmente para voos para os Estados Unidos, onde a segurança é intensificada.

Observe: Caso esteja em uma área de embarque internacional, fique próximo ao portão de embarque de um voo para os EUA e note como pode haver uma inspeção adicional à padrão realizada pelo próprio aeroporto.

5. Declaração de Bens:

Voos Domésticos: Geralmente, não há necessidade de declarar bens ao sair ou chegar no Brasil. No entanto, se você estiver viajando com uma grande quantidade de dinheiro em espécie e isso for detectado no raio-x, talvez você tenha que dar explicações às autoridades sobre a origem e a razão de estar transportando tal quantia.

Voos Internacionais: Ao retornar de viagens internacionais, é obrigatório declarar bens adquiridos no exterior que excedam o limite de isenção alfandegária. Sair do país ou retornar com mais de 10 mil reais em espécie ou equivalente em moeda estrangeira também implica na obrigatoriedade da declaração.

6. Controle Migratório:

Voos Domésticos: Não há controle migratório entre estados brasileiros.

Voos Internacionais: Passageiros passam pelo controle migratório ao sair e entrar no país, incluindo carimbos no passaporte.

Brasileiros que saem e retornam do país pelos principais aeroportos, passam por uma catraca eletrônica, onde apresentam o passaporte em um scanner e passam por verificação facial automática.

Se houver algum problema com os seus dados ou o seu nome esteja com alguma restrição de deixar o país, agentes da Polícia Federal vão aparecer para prestar esclarecimentos ou tomar medidas mais incisivas.

Curiosidade para terminar

Você sabia que quase todos os passageiros sentem sono assim que embarcam na aeronave e todos os demais passageiros já estão acomodados?

Uma possível explicação para tal fenômeno é justamente relaxar depois de tantos fatores de estresse, como estar no aeroporto no horário certo, passar por check-in, despacho de malas, inspeções de segurança e embarque.

E você, conhecia todas essas informações sobre procedimentos de segurança nos aeroportos? Conta pra mim nos comentários.

Deixe uma resposta

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Consulte mais informação

Política de Privacidade e Cookies