Os 11 maiores erros cometidos por mulas do tráfico de drogas nos aeroportos

0 45

Os maiores erros cometidos por mulas do tráfico de drogas nos aeroportos

Os programas do canal Discovery sobre aeroportos expõem de forma escancarada como as pessoas que são cooptadas pelo tráfico internacional de drogas cometem erros básicos que mostram nitidamente que elas não têm a menor intimidade com o universo das viagens internacionais.

É perceptível que se trata, em sua maioria, de pessoas muito humildes, que viram na proposta ilícita, uma chance de ganhar uma quantia considerável, iludidas com a promessa de ser uma operação fácil e segura.

Veja também: Os 13 comportamentos mais inconvenientes de passageiros de avião.

maiores erros cometidos por mulas do tráfico de drogas nos aeroportos

O tráfico internacional de drogas

O tráfico de drogas é uma atividade ilícita que, infelizmente, continua sendo uma realidade em muitos países ao redor do mundo. 

Uma das maneiras pelas quais as drogas são transportadas entre fronteiras é por meio das chamadas “mulas”, pessoas que carregam a substância em seu corpo ou em sua bagagem. 

Ao longo dos anos, as autoridades aeroportuárias e a polícia têm se tornado cada vez mais eficientes na detecção e apreensão dessas pessoas. Entretanto, muitas delas cometem erros crassos que as colocam diretamente sob a mira das autoridades. 

A seguir, são listados os maiores equívocos cometidos por esses transportadores quando são descobertos em aeroportos:

Os maiores erros das “mulas” nos aeroportos

1 – Comportamento Nervoso: 

Um dos sinais mais evidentes é a postura nervosa, olhar desviante, ou gestos que denotam desconforto, como suor excessivo e inquietação. Profissionais de segurança são treinados para identificar essas nuances comportamentais.

2 – História Inconsistente: 

Quando questionadas, muitas mulas não têm uma história consistente sobre o propósito de sua viagem, o local de estadia ou a duração de sua visita, levantando suspeitas imediatas.

Não sabem onde vão ficar, qual a cidade, tipo de hospedagem e é bastante comum gaguejarem e mudarem as versões muitas vezes.

3 – Bagagem Suspeita: 

O excesso de bagagem, itens inapropriados para a duração da viagem ou a presença de objetos que podem ser usados para ocultar drogas são sinais reveladores.

Muitas dessas pessoas quando são pegas, estão com uma mala com poucos itens para uma suposta viagem longa, ou o contrário, excesso de itens para tentar disfarçar o ilícito, em uma viagem bastante curta.

4 – Roupas Inapropriadas: 

Vestir-se de forma inadequada para o clima do destino, como usar casacos pesados em destinos tropicais, pode ser um sinal de que alguém está tentando esconder algo.

Às vezes só pelas roupas na bagagem serem totalmente incoerentes com o clima do destino e duração da viagem, já levanta uma suspeita enorme nos agentes.

5 – Viagens Frequentes a Destinos Conhecidos pelo Tráfico: 

Viajar várias vezes, em curtos intervalos de tempo, para destinos conhecidos como pontos quentes do tráfico de drogas, pode colocar alguém no radar das autoridades.

Outra questão relacionada ao destino da viagem, que levanta suspeitas, é viajar para lugares que não têm muito apelo turístico e o turista não têm parentes ou amigos neste destino.

Veja também: 31 reclamações bizarras e inusitadas de turistas no mundo inteiro.

6 – Recusa em Passar por Inspeções: 

Resistir ou se mostrar excessivamente ansioso diante de uma simples verificação de rotina é um grande alerta para os oficiais.

Começar a fazer perguntas sobre a razão daquela inspeção é um indicativo de que algo está errado

7 – Documentos Falsos ou Alterados: 

Passaportes falsos, vistos alterados ou outros documentos de viagem suspeitos são motivos instantâneos para detenção.

Nesse caso, além do crime do tráfico internacional de drogas, o passageiro incorre em outros crimes, como falsificação de documentos e falsidade ideológica.

Veja aqui como tirar passaporte pela primeira vez.

8 – Ingestão de Cápsulas de Drogas: 

Algumas mulas ingerem cápsulas contendo drogas. Além do risco extremo à saúde caso uma cápsula se rompa, essa prática pode ser detectada por scanners corporais ou por sintomas físicos visíveis.

9 – Uso de Drogas Durante a Viagem: 

Surpreendentemente, algumas mulas consomem drogas durante a viagem, o que não só as coloca em risco, como também as torna mais visíveis para as autoridades.

10 – Não Conhecer os Detalhes da Viagem: 

Não saber detalhes básicos como o nome do hotel em que supostamente ficaria hospedado ou o endereço de amigos e familiares que supostamente visitaria é um erro clássico.

11 – Não ter fotos ao retornar da viagem:

Nos programas do Discovery, eventualmente são mostradas pessoas que conseguiram embarcar e estão retornando das viagens sem que tenham tido problemas com as autoridades na partida, conexão ou destino.

No entanto, quando são questionadas sobre o propósito da viagem, duração e custos, na maioria das vezes, essas pessoas inventam histórias absurdas. Quando são solicitadas pelos agentes a mostrarem fotos da viagem, elas não têm e acabam se enrolando ainda mais nas desculpas.

Nesses casos, embora não haja nada ilícito para haver um flagrante e configurar um crime, os agentes indicam a suspeita ao passageiro e registram seus dados no sistema para que os serviços de inteligência passem a monitorá-lo em qualquer futura viagem internacional.

Veja também: Conheça todas as funções de um comissário de bordo que vão muito além de servir cafezinho.

Conclusão

Ao tentar passar despercebidas, muitas dessas mulas acabam se destacando justamente por suas tentativas excessivas de ocultação ou pelo comportamento atípico. 

Com o avanço da tecnologia, da integração dos sistemas de informações  e o treinamento contínuo dos profissionais de segurança, a detecção desses indivíduos torna-se cada vez mais eficaz, e os riscos para quem se envolve nesse tipo de atividade são extremamente elevados.

Deixe uma resposta

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Consulte mais informação

Política de Privacidade e Cookies